MT vai investir R$ 7,2 milhões na preservação de quatro Unidades de Conservação

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema/MT) foi contemplada com R$ 7,2 milhões para investir na preservação de quatro Unidades de Conservação Estadual entre 2021 e 2023. Os recursos são do Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (Funbio), destinados por meio do Programa Nacional Copaíbas.

Foram contempladas quatro unidades do Bioma Cerrado, de Proteção Integral, que somam 284,7 mil hectares de área. Os recursos beneficiam o Parque Estadual do Araguaia (Novo Santo Antônio), Parque Estadual da Serra Azul (Barra do Garças), Parque Estadual Águas do Cuiabá (Rosário Oeste e Nobres), e Refúgio de Vida Silvestre Corixão da Mata Azul (Novo Santo Antônio e Cocalinho). 

“Com este projeto, podemos suprir todas as necessidades da UC, desde a manutenção, combate ao desmatamento e incêndios, até a aquisição de drones, veículos, e ao mesmo tempo trabalhar a consolidação das unidades por meio do plano de manejo e da demarcação” explica Sirley Silva, analista de meio ambiente da Coordenadoria de Unidades de Conservação (CUCO), que presta apoio ao programa.

No Parque Serra Azul, o investimento de R$ 1,3 milhão trará a ampliação do sistema de vídeo monitoramento, inclusive com visão noturna, para monitoramento da biodiversidade e para coibir crimes ambientais e prevenir incêndios florestais. Outras melhorias previstas são a aquisição de viaturas, materiais para uso em atividades educativas junto à comunidade, como também apoio no planejamento do uso público.

O objetivo fundamental, conforme a gerente do Parque, Cristiane Schnepfleitner, é melhorar os atrativos turísticos para que a população possa frequentar ainda mais o Parque, tendo uma integração com a natureza e o reconhecimento do valor da área preservada, visando o cuidado e a conservação do local por todos.

O Parque Araguaia receberá R$ 2,8 milhões de investimento, dos quais R$ 900 mil estão destinados à construção de uma sede para a gerência. Já estão sendo adquiridos desde o ano passado para estruturar as ações de preservação um drone, caminhonete, notebook, barco com motor e carreta.

Leia também: Governo proíbe uso do fogo para limpeza de áreas a partir de 1º de julho em MT

Já o Parque Águas do Cuiabá e o Refúgio de Vida Silvestre Corixão da Mata Azul, receberão R$ 1,2 milhão e R$ 1,7 milhão, respectivamente.

O Refúgio de Vida Silvestre e o Parque Águas do Cuiabá terão uma consultoria para elaborar o Plano de Manejo, e os Planos do Serra Azul e Araguaia já existentes serão atualizados. O Plano é um documento que orienta a gestão da Unidade de Conservação de acordo com as suas características, necessidades e objetivos de preservação.

PROGRAMA COPAÍBAS – O programa Copaíbas (Comunidades tradicionais, povos indígenas e áreas protegidas nos biomas Amazônia e Cerrado) tem o objetivo de reduzir o desmatamento e a consequente emissão de gases de Efeito Estufa por meio de estratégias que contribuam para a conservação de florestas e vegetação nativa na Amazônia e no Cerrado.

No Brasil, os investimentos deste programa promovem o fortalecimento de 20 Unidades de Conservação estaduais localizadas no Cerrado para aprimoramento da capacidade de gestão, promoção do uso público e apoio à implementação de iniciativas de manejo integrado do fogo.

Leia mais: Instrução normativa da Sema/MT orienta produtores sobre o CAR

CLIQUE AQUI E VEJA MAIS NOTÍCIAS DE POLÍTICA E DESENVOLVIMENTO

Tagged: , , , ,