Economia parada

Setores do comércio de MT têm queda no faturamento e arrecadação com novo coronavírus

Documento é elaborado pela Secretaria de Fazenda (Sefaz) e mostra impacto da pandemia do novo coronavírus sobre o faturamento das empresas no Estado e também sobre a receita estadual.
Quarta-feira 29 de Abril de 2020
MT Econômico
Setores do comércio de MT têm queda no faturamento e arrecadação com novo coronavírus

Entre os dias de 20 e 24 de abril, segmento de comércio e serviços apresentou queda de 30% no faturamento. Dado é do quarto boletim econômico especial divulgado pelo Governo do Estado de Mato Grosso nesta terça-feira (28). 

Atacado foi o setor que apresentou mais queda, com 42%. Em seguida vem o setor de combustíveis, com 40%, de veículos, com 32% e varejo, com 18%. Expectativa, no entanto, é de que setores apresentem reação com a flexibilização das medidas de isolamento. 

Documento é elaborado pela Secretaria de Fazenda (Sefaz) e mostra impacto da pandemia do novo coronavírus sobre o faturamento das empresas no Estado e também sobre a receita estadual.

Queda no faturamento tributável total de Mato Grosso atingiu 23% no período de 20 a 24 de abril. Antes do coronavírus, foram faturados diariamente em torno de R$ 304 milhões a menos. 

“Mas já perdemos mais de 100 milhões no mês de março e devemos perder em torno de 250 milhões no mês de maio. Precisamos do socorro federal que está sendo debatido no Senado neste momento”, afirmou o secretário de Fazenda, Rogério Gallo.

Considerando a arrecadação de 1 a 27 de abril, em comparação com o mesmo período do mês de março, os dados apontam uma queda de 16,9% na arrecadação geral do ICMS. A redução no imposto, em termos financeiros, é de R$ 161,6 milhões.

Leia mais: Entenda como ficaram as regras para as férias durante o período da pandemia da Covid-19


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS