Ociosidade Frigoríficos

Com redução no abate de gado e queda no consumo de carne, frigoríficos de MT registram ociosidade de 34,9%

O abate total de gado diminuiu totalizou 342,55 mil cabeças em Mato Grosso, segundo dados reportados pelos frigoríficos ao Imea
Quarta-feira 05 de Maio de 2021
Redação MT Econômico
Com redução no abate de gado e queda no consumo de carne, frigoríficos de MT registram ociosidade de 34,9%

Com a redução no abate de gado e a queda no consumo da população, por conta do aumento do preço da carne, os frigoríficos estão com uma taxa de ociosidade de 34,9% em Mato Grosso, segundo dados do boletim semanal do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Conforme noticiado pelo MT Econômico anteriormente, o abate de gado no Estado diminuiu, principalmente das fêmeas. Veja mais aqui

Os dados do Imea são diferentes dos órgãos de inspeção oficial que apontaram ociosidade de 60,4%, ante os 34,9% levantados pelo instituto.

O abate total de gado diminuiu totalizou 342,55 mil cabeças em Mato Grosso, segundo dados reportados pelos frigoríficos ao Imea. “Vale destacar também que as regiões que mais colaboraram para esse cenário foram a médio-norte e a centro-sul, que registraram decréscimos de 24,99 e 17 pontos percentuais, respectivamente, na utilização dos frigoríficos”, explica o instituto em nota.

O preço da carne elevado também tem reduzido o consumo pelas pessoas. Alguns cortes tiveram o aumento aos consumidores de mais de 50% de 2020 para 2021.

De acordo com o Imea, a perspectiva é de que tenha havido aumento na oferta de animais em abril devido à proximidade da estação seca – o que força o pecuarista a escoar os animais prontos para abate sob risco de haver perda de peso do rebanho.

Leia mais: Abate de bovinos reduz no primeiro trimestre do ano. Fêmeas registram maior queda


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS