Aumento da energia

Conta de energia ficará mais cara em Mato Grosso

Apesar do aumento, caso haja inadimplência, a energia não poderá ser cortada em Mato Grosso, segundo noticiado pelo MT Econômico
Sexta-feira 23 de Abril de 2021
Redação MT Econômico
Conta de energia ficará mais cara em Mato Grosso

A conta de energia ficará mais cara para os mato-grossenses. A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou, nesta quinta-feira (22), em reunião pública extraordinária, os reajustes tarifários de 2021 da Energisa Mato Grosso. 

O reajuste foi de 7,29% para os consumidores residenciais (B1) e já passaram a valer desde ontem (22/4). O efeito médio para o consumidor será de 8,90%, sendo 10,36% para consumidores de alta tensão (indústrias) e 8,34% para consumidores de baixa tensão. 

Entre os fatores que mais impactaram o reajuste na tarifa estão o custo com as atividades de distribuição de energia, gastos com compra de energia impactados em especial pela energia da Usina de Itaipu, precificada em dólar e pagamento de encargos setoriais. 

Apesar do aumento, caso haja inadimplência, a energia não poderá ser cortada em Mato Grosso, segundo noticiado pelo MT Econômico neste link. Os deputados derrubaram o veto do governo referente ao corte. O governo alegava no veto, que cabe à União, por intermédio da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), tratar sobre o tema e que a matéria é inconstitucional. No entanto, os deputados entenderam que as pessoas estão vivendo um momento de dificuldades e diante disso, entenderam que o corte não deva acontecer pelos próximos 90 dias. 

Leia mais: Taxação da Energia Solar entrará em discussão novamente e pode aumentar a conta para os consumidores


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS