Reparo Gasoduto

Gasoduto que explodiu em Livramento normaliza nesta segunda (8) e indústrias de Cuiabá terão abastecimento

Na semana passada representantes do Distrito Industrial de Cuiabá temiam que faltasse o fornecimento de gás para as empresas instaladas nessa região
Segunda-feira 08 de Fevereiro de 2021
Redação MT Econômico
Gasoduto que explodiu em Livramento normaliza nesta segunda (8) e indústrias de Cuiabá terão abastecimento

Na semana passada os representantes da empresa Âmbar Energia, responsável pelo gasoduto que interliga Mato Grosso a Bolívia, garantiram que o laudo pericial do acidente que ocorreu no dia 30 de janeiro deste ano, no município de Nossa Senhora de Livramento, ficará pronto no máximo em até 90 dias. A empresa garantiu que o abastecimento de gás volte à normalidade hoje, segunda-feira (8).

Na semana passada representantes do Distrito Industrial de Cuiabá temiam que faltasse o fornecimento de gás para as empresas instaladas nessa região, conforme noticiado pelo MT Econômico aqui.

A Âmbar Energia, disse na reunião que os reparos para refazerem a tubulação já começaram há alguns dias. Representantes do governo estadual e legislativo estão acompanhando a situação.

Há 20 anos não acontece nenhum acidente no gasoduto, segundo a empresa, mas com o fato ocorrido, a segurança no fornecimento do gás foi questionada. Diante disso, a empresa tenta solucionar o problema o mais rápido possível e retomar a confiança do setor industrial e autoridades competentes.

As indústrias que dependem do fornecimento do gás estão na expectativa de que não ocorra esse problema novamente, pois isso pode afetar a produção de inúmeros segmentos industriais que dependem do gás para gerar energia para suas caldeiras, por exemplo.

O fato ocorrido no final de janeiro houve até explosão no local, conforme noticiado pelo MT Econômico. O acidente abriu um buraco de 150 metros quadrados e 5 metros de profundidade. Veja mais aqui

Gasoduto

Em território brasileiro, o gasoduto passa pelos municípios de Cáceres, Poconé, Nossa Senhora do Livramento, Várzea Grande e Cuiabá. No total, o gasoduto Mato Grosso tem 645 quilômetros de extensão, sendo 362 quilômetros em território boliviano e 283 quilômetros em território brasileiro.

A implantação do gasoduto é tida como de extrema importância para o setor energético do Brasil, promovendo um incremento na disponibilidade de gás natural no mercado nacional. A via de circulação do gás é de responsabilidade, aqui no Brasil, da Transportadora Brasileira Gasoduto Brasil-Bolívia S/A (TBG).

Atualização 08/02 às 11:18

Segundo informado pelo governo estadual, o fornecimento de gás natural para os veículos que utilizam GNV também está sendo restabelecido.

Segundo a MT Gás, a empresa GNC do Brasil já está fazendo o transporte do gás natural veicular (GNV) até os consumidores nos postos e do GNC nas indústrias e o abastecimento deve estar restabelecido até o final do dia (08/02).

Atualmente, dois postos atendem veículos com GNV em Cuiabá e um está em processo de adaptação para oferecer o combustível.  São cerca de 3500 veículos convertidos na capital. De acordo com Companhia, o consumo do gás natural é de 60% para a demanda de veículos e 40% para a indústria.

Veja aqui mais notícias de Economia e Mercados


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS