Déficit Habitacional

Mato Grosso tem déficit habitacional de 109.652 moradias, segundo pesquisa

No Centro-Oeste o déficit habitacional é de 592.203 moradias
Segunda-feira 28 de Dezembro de 2020
Redação MT Econômico
Mato Grosso tem déficit habitacional de 109.652 moradias, segundo pesquisa

A Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (ABRAINC) encomendou um estudo à Ecconit Consultoria Econômica, que teve como base dados do IBGE, sobre o déficit habitacional no Centro-Oeste. Mato Grosso tem déficit habitacional de 109.652 moradias. 

O MT Econômico traz para você os principais resultados da região. No Centro-Oeste o déficit habitacional é de 592.203 moradias. Desse total, 95,7% estão concentrados na parcela da população com renda familiar de até 5 salários mínimos (567 mil residências).

A ABRAINC informou que o déficit seria maior caso não tivesse os programas habitacionais para o público de baixa renda.

Esse ano, apesar da pandemia, os financiamentos imobiliários tiveram um aquecimento e o setor da construção civil trabalhou intensamente nos projetos. A crise afetou uma parte do ano o setor, mas no decorrer de 2020 se recuperou rapidamente. 

Em Cuiabá, capital de Mato Grosso o mercado imobiliário registrou aumento a partir do segundo trimestre deste ano, conforme noticiado pelo MT Econômico neste link.

A queda na taxa de juros Selic, que está no patamar atual de 2%, fez com que os juros do crédito imobiliário e empréstimos em geral caíssem nas instituições financeiras. Até três anos atrás, financiar um imóvel tinha o patamar médio de 10 a 12% de juros ao ano. Com a redução da taxa básica da economia, hoje em dia é possível encontrar financiamentos na faixa de 6 a 7% ao ano.

Ranking dos Estados do Centro-Oeste

O estado de Goiás lidera o déficit de habitação na região Centro-Oeste, com 239.924 moradias faltantes para atender a população, sendo que 96% concentram-se na parcela da população com renda familiar de até 5 salários mínimos.

O Distrito Federal é o segundo no ranking regional, com déficit total de 136.393 moradias. O DF apresenta a maior proporção na faixa de renda familiar de até 5 salários: 99,5% do total do déficit está concentrado nesse extrato econômico.

Mato Grosso tem déficit de 109.652 moradias em todo o estado. Entre os mato-grossenses, 95,33% desse universo de excluídos da casa própria têm renda familiar de até 5 salários mínimos.

Já no Mato Grosso do Sul, o contingente de moradias em déficit é de 106.234. A população com renda familiar de até 5 salários mínimos representam 90,6% do déficit estadual.

Veja o ranking completo do ranking do déficit habitacional do Centro-Oeste por faixa de renda:

 

Leia mais: Tendências para a construção civil em 2021


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS