Comércio na Páscoa

Páscoa 2021 deve ter retração nas vendas e resultado pode ser pior que 2008

Em Mato Grosso, medidas mais restritivas foram adotadas nos últimos dias, com intervenção do poder judiciário no comércio
Sábado 03 de Abril de 2021
Redação MT Econômico
Páscoa 2021 deve ter retração nas vendas e resultado pode ser pior que 2008

As vendas de Páscoa esse ano devem ser 2,2% inferiores às de 2020, devido aos efeitos de restrição de circulação de pessoas e fechamento do comércio na pandemia. A estimativa é da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), apurados pelo MT Econômico. Ao todo, devem ser movimentados no país cerca de R$ 1,62 bilhão. Caso essa estimativa se confirme será o pior resultado desde 2008.

Em Mato Grosso, medidas mais restritivas foram adotadas nos últimos dias, com intervenção do poder judiciário no comércio. No momento existe um conflito de ideias e posicionamentos entre governo do Estado, algumas prefeituras municipais de Mato Grosso, incluindo a de Cuiabá e Ministério Público Estadual (MPE).

Em nota, o presidente da CNC, José Roberto Tadros, afirmou que a retração nas vendas deste ano se deve não só às restrições de funcionamento do comércio, mas também ao fato de que parte da população viu sua renda cair em um momento em que a desvalorização do real frente ao dólar encareceu a importação de alguns produtos típicos. Segundo a confederação, a quantidade de chocolates importada (2,9 mil toneladas) é a menor desde 2013. 

A indústria de chocolates previa criar, direta e indiretamente, 11.665 vagas de trabalho temporário e superar as 8,5 toneladas vendidas em 2020, metas que não devem ser atingidas.

Os pequenos empreendedores que atuam no ramo devem se beneficiar em relação aos comércios tradicionais pela comodidade do serviço delivery e meios digitais, que facilitou a comunicação entre vendedores e compradores. Mesmo assim, a estimativa de resultado permanece não muito favorável.

A Câmara de Dirigentes Lojistas da capital do Estado (CDL Cuiabá) não publicou nenhuma estimativa oficial este ano sobre as vendas do comércio local. No entanto, o MT Econômico trouxe aos leitores a estimativa nacional nessa matéria.

Leia mais: Atacadistas reforçam que não faltará alimentos nos supermercados de Mato Grosso


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS