NEGOCIAÇÃO CAIXA

Caixa Econômica avalia dívidas da casa própria

Hoje há 60 mil imóveis no estoque do banco que podem ser leiloados
Segunda-feira 03 de Junho de 2019
Caixa Econômica avalia dívidas da casa própria

Apesar do anúncio que as negociações oferecidas pela Caixa Econômica seria apenas de dívidas antigas e contas jurídicas e pessoa física, o banco já estuda lançar em breve um programa de refinanciamento das dívidas da casa própria. A ideia é que ele tenha o mesmo formato do que começou a valer nesta semana para o refinanciamento de débitos de outros tipos de contrato, como os empréstimos comuns.

A medida inclui empresas e pessoas físicas e dá descontos que vão de 40% a 90% para quem conseguir quitar os valores em aberto com o banco. É permitido pagamentos que vão de R$ 50 a R$ 5 milhões.

No caso do programa de dívidas do financiamento imobiliário, o objetivo da Caixa é incluir todos os clientes que não conseguem pagar suas parcelas, mas os estudos sobre as regras ainda não foram concluídos.

Hoje há 60 mil imóveis no estoque do banco que podem ser leiloados.

- Quem pode ser beneficiado: somente os mutuários com prestação em atraso deverão fazer parte da renegociação. O banco estuda se irá incluir quem tem imóvel pelo Minha Casa Minha Vida. A intenção é que a medida seja válida para todos os tipos de financiamento imobiliário.

- Como é hoje: atualmente, o banco dá um prazo entre dois e três meses antes de cobrar o mutuário. A cobrança começa a ocorrer após esse período; quem não paga pode ter o imóvel tomado para leilão.

- 60 mil imóveis é o estoque que a Caixa tem de imóveis que podem ser leiloados.

- Renegociação em andamento: a Caixa iniciou na terça-feira (28) uma campanha para renegociar dívidas dos seus clientes. Os interessados têm 90 dias para aderir ao programa, que se chama Você no Azul. O banco está dando descontos que vão de 40% a 90% sobre o valor da dívida. O débito deve ser quitado à vista.

Débitos que podem ser negociados:

- Contratos com mais de 360 dias de atraso;

- Valores de dívida entre R$ 50 e R$ 5 milhões;

- Contratos sem garantia;

- Clientes sem suspeita de fraude.

Dicas para quem tem dívida imobiliária:

- As dívidas da casa própria são as mais arriscadas;

- O primeiro passo para o cliente que não tem dinheiro para pagar a prestação é procurar uma agência;

- É preciso começar a negociar os valores o mais rápido possível;

- Hoje, as regras permitem que o imóvel seja tomado muito mais facilmente.

(Com Diário de Cuiabá)


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS