Conjuntura Milho

Conjuntura do milho de Mato Grosso - 1ª Quinzena Junho 2019

Projeta-se que, até o encerramento de julho, mais de 90% da safra de milho de Mato Grosso esteja colhida
Quinta-feira 20 de Junho de 2019
Conab
Conjuntura do milho de Mato Grosso - 1ª Quinzena Junho 2019

Em plena colheita da maior safra de milho da história de Mato Grosso, os preços internos se sustentam, e inclusive aumentam, influenciados pela conjuntura internacional.

A CONAB calcula que 15,3% da safra estadual tenha sido colhido até 14 de junho. Nesta mesma data, em 2018, o acumulado montava a 7,0%. Projeta-se que, até o encerramento de julho, mais de 90% da safra de milho de Mato Grosso esteja colhida, o que representa significativa injeção de oferta no mercado, da ordem de 30.093,7 mil toneladas, segundo o 9º Levantamento da Safra de Grãos 2018/19, da CONAB.

Trata-se da primeira vez em que a marca de 30 milhões de toneladas é atingida em Mato Grosso e a produção é 14,9% superior à obtida no último ciclo, de 26.201,2 mil toneladas. O montante é resultado da combinação da maior área já plantada em âmbito estadual, de 4.828,9 mil hectares, 8,0% maior do que os 4.471,2 mil hectares semeados em 2017/18, com o excelente resultado que se desenha no campo, de 6.232 kg/ha, 6,3% superior ao rendimento médio da última temporada, de 5.860 kg/ha, e que foi impulsionado pelo clima favorável, pela semeadura majoritariamente dentro da janela ideal e pela maior tecnologia empregada. A safra somente não foi maior devido à limitação da área plantada, em que a atrativa rentabilidade do algodão restringiu o aumento de área do milho 2ª safra.

A despeito deste quadro de ampliação de oferta, com grande potencial para derrubar os preços em âmbito estadual, observa-se sustentação das cotações, inclusive com aumento em algumas praças, como é o caso de Sorriso, em que houve incremento de R$ 21,40 para R$ 23,50 nos últimos 30 dias. A principal variável que explica o suporte é a cotação na Bolsa de Chicago (CBOT), que contabilizou ganho de 22,57% em apenas 30 dias, em meio às condições climáticas desfavoráveis na reta final do plantio da safra dos Estados Unidos, com efeito negativo sobre a área plantada, bem como ao agravamento da relação comercial entre o maior produtor mundial da commodity e a China. No que tange à força baixista, pressão interna derivada da colheita da safra em Mato Grosso deve perdurar nas próximas semanas, à medida que os trabalhos evoluam.

Ponto importante a destacar é o grau avançado em que se encontra a comercialização estadual, que soma 76,5% da safra 2018/19, ao passo que, no mesmo momento do ciclo passado, 64,4% havia sido objeto de contratos. A negociação foi impulsionada no último mês, em que houve avanço superior a 10 pontos percentuais. No que diz respeito à safra futura, 19,6% da produção 2019/20 já está comprometida, enquanto que o indicador se limitava a 11,4% há 1 ano.


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS