Novato em destaque

Deputado de Mato Grosso soma 500 proposições em primeiro ano de mandato

Desse total, 271 são indicações de melhorias ao governo, incluindo estradas, pontes, escolas, hospitais e segurança
Terça-feira 24 de Dezembro de 2019
Gabinete do deputado Dr. Gimenez
Deputado de Mato Grosso soma 500 proposições em primeiro ano de mandato

Saúde, educação e infraestrutura são as principais áreas de atuação do deputado estadual Dr. Gimenez (PV), que, neste primeiro ano de mandato, somou 500 proposições em tramitação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT). Outras áreas de atuação foram agricultura familiar e segurança pública.  

Desse total, 271 são indicações de melhorias ao governo, incluindo estradas, pontes, escolas, hospitais e segurança. Devido ao período de crise financeira, mais de 20% das solicitações tiveram resposta negativa e as demais ainda estão em análise. Além disso, é importante frisar que as emendas parlamentares do deputado serão destinadas apenas a partir do orçamento de 2020. 

“Pela primeira vez em 30 anos, o município de Quatro Marcos elegeu um deputado, que está efetivamente trabalhando em prol de melhorias para a região. Infelizmente, foi um ano muito difícil e, devido ao decreto de calamidade financeira, o governo não pode nos atender e acabamos andando ‘com o freio de mão puxado’, mas a perspectiva para 2020 é melhorar”, avalia.

Dr. Gimenez explica que vem acompanhando de perto a resolução das demandas, que também incluem solicitação de ônibus escolar, reformas, pintura e outras questões referentes à manutenção da estrutura das unidades escolares que passaram muito tempo sem investimentos nos governos passados. 

A maior parte do trabalho está voltado à região oeste, que abrange 22 municípios e 300 mil habitantes. Cerca de 80% das indicações feitas de fevereiro a dezembro visam essas localidades. Mirassol D’Oeste, São José dos Quatro Marcos, Cáceres, Araputanga e Pontes e Lacerda concentraram a maior parte das demandas, totalizando 130 indicações. 

“Sei que a expectativa da população é muito grande, porque essa é uma região que vem sofrendo com o abandono das inúmeras administrações estaduais e federais nos últimos anos. Quatro Marcos, por exemplo, teve quase 38 mil habitantes na década de 90 e hoje está com a população reduzida a 18,5 mil”, lamenta o parlamentar.

Fazer política, segundo Dr. Gimenez, é compatibilizar interesses e, mesmo sendo novato na área, avalia a interlocução constante com o governo estadual e federal como positiva para promover o desenvolvimento regional. Em relação à bancada federal e aos ministérios, foram encaminhadas 44 solicitações voltadas principalmente para segurança na fronteira. 

“Claro que apontamos problemas e cobramos respostas dos poderes executivos, porém, o mais importante é que temos somado forças para buscar soluções definitivas. Porque não existe uma varinha mágica que faça as coisas acontecerem, é preciso trabalho contínuo e parcerias para que as propostas saiam do papel”, pontuou o parlamentar.

Saúde é prioridade

Nesse ano, o deputado estadual apresentou 50 projetos de lei e é um dos líderes em produtividade entre os parlamentares novatos da Assembleia Legislativa. Como é médico, a maioria das propostas é voltada à área da saúde, o "carro-chefe" do mandato.  

“Apresentamos 32 projetos de lei na área da saúde, todos com o intuito de melhorar o atendimento ao usuário, de modo que seja mais ágil, de qualidade e humanizado, porque além de ser um direito do cidadão, é um dever do Estado”, frisa o parlamentar, que é médico há 40 anos e membro da Comissão de Saúde da ALMT.

Ele destaca o trabalho pioneiro da comissão, composta por quatro médicos e um servidor da saúde, que visitou as principais unidades de saúde estaduais e produziu um relatório entregue ao governador Mauro Mendes e ao secretário de Saúde, Gilberto Figueiredo, com sugestões de melhorias. 

A próxima etapa, em andamento, é ir às principais unidades filantrópicas e municipais, entre elas já foram visitados o Hospital do Câncer e o Hospital Geral, na capital. Na região oeste, o parlamentar esteve em hospitais de Rio Branco, Mirassol D’Oeste, Jauru e São José dos Quatro Marcos, onde ouviu as equipes de saúde e administrativa. 

“Infelizmente, nos deparamos com hospitais sucateados, prédios depauperados, falta de equipamentos, mas, curiosamente, equipes médicas e profissionais muito comprometidos e que mantêm a estrutura funcionando hoje à revelia do governo, mas sabemos que a tendência é que isso mude, porque estamos acompanhando o esforço do atual governo em organizar a rede de atendimento”.

Ainda na saúde, o parlamentar realizou uma audiência pública durante o Setembro Amarelo, reunindo diversos especialistas com o intuito de discutir depressão e suicídio. No interior, foram promovidas aproximadamente 50 palestras, voltadas a temas como bullying, depressão, Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e prevenção à violência doméstica. 

Dr. Gimenez também criou, no mês de outubro, a Frente Parlamentar da Saúde da Mulher, que atuará por um período de dois anos, recebendo demandas de todos os segmentos femininos da infância à terceira idade, para incentivar a resolução de problemas identificados na área e fazer interlocução com as esferas governamentais. 

“Nosso balanço de produção é muito positivo, trabalhamos muito, mas devido ao cenário econômico estadual e federal, enfrentamos limitações para que essas ações fossem efetivadas da forma como queríamos e a população desejava. Após esse período de ajustes, a perspectiva para 2020 é muito boa, penso que será um ano em que vamos começar a colher os frutos de tudo que fizemos neste ano”, finaliza o deputado. 

Balanço geral

•    Em 11 meses, foram feitas 500 proposições, sendo 51 projetos de lei – um deles sancionado pelo governador (Lei 11.050, que declara a Câmara de Dirigentes Lojistas - CDL - de Pontes e Lacerda como entidade de utilidade pública), 33 projetos de resolução, 270 indicações ao Poder Executivo estadual e federal para melhorias no atendimento à população, 10 requerimentos, 136 moções (aplausos, congratulação e pesar).

•    O deputado participa de duas comissões fixas da Assembleia Legislativa: Saúde, Previdência e Assistência Social e Indústria, Comércio e Turismo; ainda é membro da Câmara Setorial Temática Faixa de Fronteira, preside a Câmara Setorial do Terceiro Setor e a Frente Parlamentar da Saúde da Mulher. 

•    Foram realizadas ainda quatro audiências públicas ao longo do ano: Terceiro Setor (em maio), Segurança de fronteira (em julho), Saúde mental – Setembro Amarelo (em setembro) e Agricultura Familiar na Região Oeste (em novembro).


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS