ECONOMIZAR SALÁRIO

É possível economizar dinheiro mesmo sem receber um alto salário?

Você pode economizar muito dinheiro e encontrar exatamente o item que você quer, basta procurar um pouquinho
Quarta-feira 21 de Agosto de 2019
Toro Radar/MT Econômico
É possível economizar dinheiro mesmo sem receber um alto salário?

Todo mundo já se fez a pergunta se é possível economizar dinheiro mesmo sem ter um alto salário. E a resposta é sim. Desde  que se entenda a importância de ter uma reserva financeira para imprevistos e em cortar os gastos supérfluos.

A Toro Radar e o MT Econômico trazem para você algumas dicas para sobrar dinheiro no fim do mês.

Registre e Conheça seus gastos

Este é o primeiro passo para que você possa ter condições de economizar. Lembre-se: se você pretende controlar seu dinheiro, organização e disciplina são essenciais.

Muitas pessoas costumam recorrer a planilhas financeiras, agendas e chegam a guardar várias notinhas de cartão de crédito para não esquecer nenhuma despesa, mas a maneira mais simples, eficiente e atual de gerenciar seu dinheiro é a utilização de um aplicativo de finanças pessoais no seu smartphone. Hoje em dia existem várias opções no mercado que te ajudam a controlar melhor sua rotina de gastos.

A partir do momento que você começar a registrar todas as suas movimentações financeiras diariamente, você conseguirá ter uma visão mais completa das suas finanças e poderá conhecer efetivamente quais são os seus principais gastos e quanto você ganha.

Enxugue seus gastos e reveja seus hábitos

Após registrar e conhecer todos os seus gastos, é hora de ver onde é necessário e possível fazer cortes de despesas. Com quais categorias você gasta mais? Lazer, alimentação, transporte ou roupas?

Quando fazemos uma análise minuciosa de nossas despesas, sempre encontramos alguns gastos supérfluos ou excessos que podem ser eliminados. Tente fazer uma reeducação relacionada aos seus hábitos diários e de consumo. Em diversos casos, até gastos com consumo básico, com água e energia elétrica, por exemplo, podem ser reduzidos.

Crie metas de gastos

Conseguiu cortar todos os gastos desnecessários possíveis e imagináveis? É o momento de estabelecer metas de gastos referentes a cada uma das categorias de despesas.

Você pode definir, por exemplo, que vai usar metade da sua renda líquida (50%), isto é, seu salário menos os descontos, para gastos essenciais, tais como: água, luz, moradia, alimentação entre outros itens de sobrevivência.

Utilize 20% para pagamento das suas dívidas incluindo prestações da casa e carro por exemplo. Outros 20%, podem ficar livres para gastos com lazer, estilo de vida entre outros que não se enquadrem nas demais categorias. E 10% invista para o futuro, visando construir sua independência financeira lá na frente.

Lembrando que esses percentuais podem ter algumas adaptações para cada um, mas é importante manter essa média sugerida. O segredo de tudo é você ter um padrão de vida menor do que o que você ganha para poder cumprir suas metas de gastos com cada categoria.

Reserve um valor todo mês

Veja uma quantidade acessível para guardar e reserve esse valor logo que receber o seu salário (antes de definir suas metas de gastos citadas no tópico anterior).

O ideal seria poupar entre 10 e 15% da sua renda líquida, mas você pode começar com menos que isso e ir aumentando à medida que sua situação financeira for melhorando.

Mesmo que seu dinheiro acabe no final do mês, não gaste mais do que já tinha planejado e não se permita usar a quantia para cobrir outros gastos, a menos que seja uma situação extrema, como problemas de saúde.

Conforme citado no tópico anterior para ter 10% destinado à sua independência financeira no futuro, é importante que construa primeiro uma reserva de emergência de 6 a 12 meses do seu salário. Após feito isso, esses 10% destine para seu futuro, pois nada adianta ter uma garantia no futuro se o seu presente estiver desprotegido sem reserva financeira.

Pague suas contas no mesmo dia

Você pode mudar a data de vencimento de todas as suas contas para o mesmo dia. Assim, logo que receber seu salário, você paga tudo e pode ficar mais tranquilo no restante do mês.

Esqueça o cartão de crédito na gaveta

Cartão de crédito na verdade é uma espécie de empréstimo, não uma renda extra como muitos pensam. Para se acostumar um pouco com o peso dos gastos, tente pagar tudo que for comprar à vista.

Faça listas de compras

Antes de ir ao supermercado, anote tudo que está faltando em casa e se atenha a essa lista para não acabar fazendo compras supérfluas ou desnecessárias. Comparar os preços também é fundamental para economizar.

Domine a regra dos 30 dias

Evitar o prazer instantâneo é uma das regras mais importantes no que se refere a finanças pessoais e esperar 30 dias para decidir sobre uma compra é uma excelente maneira de implementar essa regra.

Diversas vezes, depois de passado um mês, você verá que o desejo de comprar também passou e você vai ter guardado algum dinheiro simplesmente por ter esperado.

Mesmo que você tenha certeza sobre determinada compra, espere um tempinho. Isso pode te fazer analisar melhor e quem sabe encontrar um bom desconto.

Quando puder, compre usado

Você pode economizar muito dinheiro e encontrar exatamente o item que você quer, basta procurar um pouquinho. Existem sites que permitem a venda de produtos de segunda mão. Outra dica interessante é procurar pelo produto em grupos de Facebook da sua localidade.

Gostou das dicas? Veja mais noticias e orientações sobre finanças pessoais neste link.


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS