ERRO NO CADASTRO

Erro de cadastro causa 30% de problemas no varejo

Participaram do workshop representantes de supermercados e diversos atacadistas de Mato Grosso
Quinta-feira 05 de Setembro de 2019
ASMAT
Erro de cadastro causa 30% de problemas no varejo

Durante o Workshop “Cadastro de Produtos” realizado pela Associação de Supermercados de Mato Grosso (Asmat) e a GS1 Brasil que contou com a presença de aproximadamente 50 pessoas, entre representantes de supermercados e atacadistas, foram sanadas dúvidas com o diretor de relações institucionais da GS1 Brasil, Paulo Crapina, sobre a qualidade de dados no varejo, dentre outros assuntos. O evento aconteceu na semana passada, 28 de agosto, na sede da Asmat, em Cuiabá.

Segundo Crapina, o erro de cadastro corresponde a 30% dos problemas no varejo e na indústria. “O erro de pedido, por exemplo, causa ruptura na gôndola e a falta de produto, que é ruim tanto para o consumidor quanto para o varejo”, destacou, ao explicar que o objetivo da GS1 é demostrar a importância do cadastro, dar exemplos e demonstrar ferramentas que os associados da Asmat podem utilizar sem custo nenhum.

"A GS1 faz um trabalho de conscientização na cadeia do abastecimento em relação ao cadastro de produtos, que é a informação mais importante e básica para que se tenha um bom processo em toda a cadeia produtiva. O cadastro padroniza e autentica a informação", completa o diretor.

A GS1, segundo ele, se preocupa se os dados do produto estão corretos e se o código de barras é autêntico, “porque até mesmo o consumidor está mais atento às informações, ou seja, ele quer saber requisitos especiais, se contém glúten, lactose, por exemplo, e tudo isso é cadastro de produto”, explica Crapina.

Presente na plateia, o presidente da Asmat, Alessandro Morbeck, detalhou a importância do cadastro correto para evitar aborrecimentos como filas nos supermercados. “Se um código de barras está incorreto, causa filas e tumultua o andamento da operação. Por isso a necessidade de estar com todas as informações certas e hoje pudemos esclarecer várias dúvidas, com bastante interação entre o público e o Paulo, que é nosso parceiro”, citou.

Para o diretor executivo da Associação Mato-grossense de Atacadistas e Distribuidores (Amad), Marcos Taveira, entidade parceira do Workshop, o tema serviu para esclarecer dúvidas sobre o cadastro de produtos nos setores de atacado e varejo. “A base de dados é muito ampla e trazer uniformidade de informações tanto para o setor atacadista quanto para o varejista e, ainda para a indústria, é importante para que possamos trabalhar bem alinhados”, declarou.

Atuando no setor de prevenção de perdas do Juba Supermercado, em Cáceres, Agnaldo José do Carmo interagiu durante a palestra e sanou algumas questões que considera importantes. “Acreditamos que sempre há a possibilidade de melhorar o cadastro de produtos. Os fornecedores querem vender, os compradores querem comprar e nós damos a base do produto para garantir a qualidade das informações, tanto fiscais quanto de gestão de estoque”.

Já para o auxiliar administrativo da Rede Serve Mais, Zucinei de Pinho, o Workshop atendeu suas expectativas. “É muito importante conhecer mais sobre o cadastro de produtos, pois é uma cadeia que se não está de acordo com as normas, causa atraso e prejuízo”, concluiu.

Participaram do workshop representantes de supermercados e atacadistas das empresas Atacado Central (Rondonópolis), Big Bom (Chapada dos Guimarães), Supermercado Polo Centro (Nobres), Rede Serve Mais, Big Lar, Sorpack Embalagens, Supermercado Amigão, Supermercado Maravilha (Feliz Natal), SE Distribuidora, Iguaçu Supermercado, Claumar Alimentos, JM Supermercado, Mika da Amazônia Alimentos, Supermercado Residencial, Juba Supermercado (Cáceres), Mercado Bom Gosto, Mercado Vitória 2, Supermercado América e Supermercado Universal.

Também foram parceiros do evento o Sindicato do Comércio Atacadista Distribuidor de Mato Grosso (SINCAD-MT) e o Sindicato do Comércio Varejista de Gêneros Alimentícios do Estado de Mato Grosso (Sincovaga).

Sobre a GS1 Brasil

A Associação Brasileira de Automação (GS1 Brasil) é uma entidade sem fins lucrativos que possui 58 mil associados, sendo que  70% são compostos por microempresas que representam 30% dos empregos formais no país e 18% do PIB (Produto Interno Bruto). A GS1 licencia o código de barras, que é o padrão oficial usado pelo varejo para venda de produtos.


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS