efeito coronavírus

Fiemt aponta redução de 6% no impacto sofrido pelas indústrias em Mato Grosso

De todos os entrevistados, 48,94% acreditam na estagnação do setor a médio prazo, enquanto 34,04% apontam uma tendência de piora.
Segunda-feira 11 de Maio de 2020
MT Econômico
Fiemt aponta redução de 6% no impacto sofrido pelas indústrias em Mato Grosso

Dados da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt) apontaram queda de 6% no impacto sofrido pelas indústrias no Estado em decorrência do novo coronavírus. 91% dos empresários relataram terem sido prejudicados, contra 97% de pesquisa anterior. 

Cinquenta empresários de nove setores, entre alimentício, madeira e construção civil responderam ao questionário divulgado na última sexta-feira (8). De todos os entrevistados, 48,94% acreditam na estagnação do setor a médio prazo, enquanto 34,04% apontam uma tendência de piora. 

Apenas 17,02% dos entrevistados acreditam em melhora. Maiores obstáculos encontrados foram redução de vendas de produtos e dificuldades com novas receitas, além da dificuldade com capital de giro e de negociação com fornecedores. Ao menos 85,1% tiveram queda no faturamento.

Quanto às medidas de enfrentamento ao novo coronavírus, 43% dos empresários relataram terem adotado o teletrabalho, outros 32% relataram a antecipação de férias individuais e 23% decretação de férias coletivas

Clique aqui e acesse a pesquisa completa


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS