dados da sefaz

Flexibilização do comércio desacentuou queda na economia de Mato Grosso

Ainda assim, Cuiabá é o município com maior queda no volume de vendas, com redução de 20,6%. Rondonópolis apareceu em segundo lugar, com menos 20,7%, e Sorriso em terceiro, com 19,4% de queda.
Segunda-feira 01 de Junho de 2020
MT Econômico
Flexibilização do comércio desacentuou queda na economia de Mato Grosso

Abertura do comércio em Cuiabá desacentuou a queda na economia decorrente das medidas de isolamento social para contenção da proliferação do novo coronavírus. De acordo com dados da Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz), Mato Grosso comercializou R$ 1,2 bilhão entre os dias 18 e 22 de maio. Antes da pandemia, volume médio era de R$ 1,3 bilhão.

Dados estão no boletim semanal divulgado pela Pasta. Em todo o estado, a região Norte é a campeã na comercialização, com média diária de R$ 350 milhões. A região Sul tem R$ 259 milhões por dia. Região Metropolitana tem R$ 262 milhões, seguidas pela Noroeste, com R$ 142 milhões, e Leste, com R$ 114 milhões. Por último, região Oeste tem R$ 72 milhões de comercialização por dia.

Ainda assim, Cuiabá é o município com maior queda no volume de vendas, com redução de 20,6%. Rondonópolis apareceu em segundo lugar, com menos 20,7%, e Sorriso em terceiro, com 19,4% de queda. 

A maioria dos setores foram impactados pela pandemia. Agropecuária, o que menos sentiu os efeitos, teve vendas de R$ 406 milhões durante este período. Antes da crise o montante chegava aos R$ 465 milhões ao dia. Outro exemplo é a Indústria, que antes da crise comercializava R$ 250 milhões ao dia, contra R$ 233 durante o período de isolamento

Leia mais: Prefeitura permite abertura de shoppings, bares e restaurantes em Cuiabá


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS