INDÚSTRIA AUTOMOTIVA

Indústria automotiva começa a se preparar para abrir o mercado de veículos elétricos

Até 2030, estima-se que 125 milhões de veículos em todo o mundo serão abastecidos com energia elétrica.
Sexta-feira 16 de Agosto de 2019
FIEP
Indústria automotiva começa a se preparar para abrir o mercado de veículos elétricos

Com o avanço das tecnologias, a indústria automotiva está evoluindo e precisa se preparar para a fabricação de veículos híbridos e elétricos, uma tendência mundial, voltada à economia de recursos e à preservação ambiental. Grandes players do segmento já estão se preparando para conquistar seu espaço, já que, no Brasil, a venda de carros sustentáveis em 2018 aumentou 20% em relação a 2017, segundo a Anfavea.

O Sistema Fiep percebeu a necessidade de capacitar profissionais e encontrar soluções para esse mercado. Para unir esses dois pilares inaugurou, em outubro de 2018, o Centro de Tecnologia de Veículos Híbridos e Elétricos, localizado no Campus da Indústria, em Curitiba. O objetivo era desenvolver pesquisas e oferecer cursos nas áreas de eletrificação e hibridização veicular. Desde junho de 2019, o espaço tem novo nome: Centro de Mobilidade Sustentável e Inteligente. “Ampliamos o foco das atividades, englobando diversos modais de transporte, matrizes energéticas e novas tecnologias”, explica Carlos Koch, Coordenador de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação do Centro.

Serviços de tecnologia para a indústria

Até 2030, estima-se que 125 milhões de veículos em todo o mundo serão abastecidos com energia elétrica. O cálculo é da Agência Internacional de Energia e abre oportunidades para outras indústrias relacionadas à automotiva. Fabricantes de baterias, sistemas de dados e autopeças também devem sentir um salto nos negócios. No Centro de Mobilidade Sustentável e Inteligente, as frentes de trabalho alcançam todos os segmentos. “Contemplamos toda a cadeia envolvida com transporte. Carros, ônibus, táxis, transportes por aplicativos, motos e veículos compartilhados, como bicicletas e patinetes elétricos”, detalha Koch.

Já há indústrias atuando em parceria com o Sistema Fiep no desenvolvimento das atividades, como a Renault, que em junho deste ano inaugurou o Renault Lab. Lá, são desenvolvidas tecnologias voltadas à mobilidade sustentável, com ênfase em veículos elétricos. Koch explica que o espaço é aberto para todos: “conectamos profissionais, empresas, investidores e universidades na busca por soluções. É um ecossistema de inovação, com pesquisadores, alunos dos cursos da área e startups. Os projetos se transformam em soluções reais aplicadas às indústrias automotivas”.

Capacitação profissional

Com cursos nas áreas de eletrificação veicular, baterias de tração, eletromecânica e manutenção em veículos híbridos e elétricos e interconectividade veicular, o Centro de Mobilidade Sustentável e Inteligente capacita profissionais para atuarem no setor. Grades que variam entre 40 e 340 horas, experimentação prática em laboratórios e contato direto com o mercado são diferenciais. Desde 2018, o Sistema Fiep também oferta uma pós-graduação em Engenharia de Veículos Híbridos e Elétricos nas Faculdades da Indústria. A iniciativa é pioneira e é apenas um dos passos rumo a grandes mudanças na educação profissionalizante ofertada pela instituição.

O Coordenador de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação do Centro de Mobilidade Sustentável e Inteligente, Carlos Koch, conta que a aceitação por parte das indústrias tem sido excelente. “Será possível ampliar o foco do Centro com a criação de novos cursos e parcerias com grandes empresas no desenvolvimento de soluções inovadoras para a mobilidade urbana, sustentável e inteligente. Dentro dos próximos meses veremos várias mudanças, com a chegada de algumas empresas de grande porte que ajudarão na criação dos cursos, apoiarão a aceleração de startups e a criação e pesquisas em novas tecnologias”, finaliza.


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS