INDÚSTRIA DE CAMINHÕES

Indústria de caminhões teve alta de 48,5% em 2019

Outra razão para otimismo da Volkswagen Caminhões e Ônibus é a desistência da Ford de produzir caminhões no Brasil,
Segunda-feira 01 de Julho de 2019
Em Tempo / MT Econômico
Indústria de caminhões teve alta de 48,5% em 2019

O setor da indústria que produz caminhões está comemorando que no acumulado os cinco primeiros meses do ano, as vendas alcançaram 39,1 mil caminhões, alta de 48,5% sobre o volume apurado no mesmo período de 2018, quando foram emplacadas 26,3 mil unidades.

“No momento, acredito que o desejo de todos os setores, não apenas o de veículos comerciais, seja um só: a retomada do crescimento econômico. Uma vez superado esse ponto, creio que possamos incluir na agenda a discussão de outros aspectos mais específicos do mercado de caminhões, como um programa de renovação de frota – uma antiga demanda do setor, com impactos na segurança viária e no meio ambiente, entre outros”, explica José Ricardo Alouche, vice-presidente de Vendas, Marketing e Pós-Vendas da Volkswagen Caminhões e Ônibus.

Outra razão para otimismo da Volkswagen Caminhões e Ônibus é a desistência da Ford de produzir caminhões no Brasil, há perspectivas de que os tradicionais consumidores dos produtos médios e semipesados da linha Cargo busquem outros fornecedores.

“A Volkswagen Caminhões e Ônibus enxerga como natural a migração de clientes da Ford para a nossa marca, uma vez que nossos produtos, em muitos casos, têm afinidades técnicas com a concorrente, como motor e chassi”, disse Alouche.

Em Mato Grosso os caminhões e motos puxaram a alta no mercado regional de veículos, conforme publicado anteriormente pelo MT Econômico neste link.


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS