Seminário de Energia

Municípios com PCHs têm melhores indicadores socioeconômicos

Para o presidente do Sindenergia, Eduardo Oliveira, Mato Grosso precisa aproveitar melhor o potencial de geração energética.
Terça-feira 27 de Agosto de 2019
Assessoria
Municípios com PCHs têm melhores indicadores socioeconômicos

“As regiões com Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCHs) têm melhores indicadores socioeconômicos, são polos de desenvolvimento, possuem áreas de preservação permanente, estimulam o turismo, dentre outros benefícios”, afirmou o secretário de Planejamento e Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, Hélvio Guerra, durante abertura do X Seminário de Energia. O evento acontece até esta quarta-feira (28) na sede da Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt).

Na noite desta segunda-feira (26), Guerra apresentou para o público, formado por empresários, profissionais da área e estudantes, um panorama do setor energético brasileiro e seus reflexos em Mato Grosso. Conforme relatório da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), nos municípios com PCHs, o Índice de Desenvolvimento Humano saltou 26%, por exemplo, além de um aumento na taxa de emprego e renda.

O evento também contou com a participação do presidente do Sistema Fiemt, Gustavo de Oliveira, que falou sobre os desafios do mundo moderno, sobretudo nas questões relacionadas ao meio ambiente. “Nosso desafio é grande, pois vivemos num estado com três biomas muito ricos e precisamos dar respostas para o mundo. Temos que aliar a preservação ambiental com o desenvolvimento econômico e, neste cenário, a questão energética é fundamental. Por isso, eventos como este são importantes para propor alternativas, apresentar soluções e mostrar que é possível o Brasil ter uma energia sustentável e barata para todos”.

O Seminário de Energia é organizado anualmente pelo Sindicato da Construção, Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica e Gás no Estado de Mato Grosso (Sindenergia), com o objetivo de debater temas importantes do setor elétrico, envolvendo diferentes fontes de energia. Para o presidente do Sindenergia, Eduardo Oliveira, Mato Grosso precisa aproveitar melhor o potencial de geração energética. “Temos a melhor matriz elétrica do país e do mundo. Produzimos 100% de energia renovável, provenientes de recursos naturais, como a hidráulica, solar e biomassa. O seminário de energia é sempre uma excelente oportunidade para discutirmos esses temas e avançar nas conquistas para o setor que impactarão positivamente toda sociedade”.

Nesta terça-feira (27), o Seminário de Energia contará com a participação da secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti. Às 16h, ela apresentará a política ambiental brasileira e seus reflexos em Mato Grosso. Amanhã, serão realizados minicursos sobre tecnologias em turbinas e preço de energia no mercado regulado. O evento termina com visita técnica ao Centro de Operações da Energisa.

O X Seminário de Energia é realizado em parceria com a Fiemt, Atiaia Energia, Brennan Energia, Eletron Energy, Energisa MT, Oeste Solar, Plastibras, Sinop Energia, Trael, Vetorlog e Weg.



COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS