Consumo de vídeos

Netflix e Youtube registram aumento de consumo de vídeos devido ao isolamento social do coronavírus

As empresas citadas possuem atuação mundial e sentem os efeitos do coronavírus e estão tendo que replanejar suas operações
Quinta-feira 26 de Março de 2020
MT Econômico/Agência Brasil
Netflix e Youtube registram aumento de consumo de vídeos devido ao isolamento social do coronavírus

Com o coronavírus e a medida de isolamento social em casa, determinada pelos governos do mundo inteiro por meio de quarentena, o consumo de serviços de internet tem aumentado muito, principalmente das empresas que disponibilizam vídeos aos usuários.

As plataformas Youtube e Netflix anunciaram a redução da qualidade dos vídeos para evitar a sobrecarga do tráfego na internet. 

As empresas citadas possuem atuação mundial e sentem os efeitos do coronavírus e estão tendo que replanejar suas operações.

O Youtube já havia anunciado que adotou a transmissão de vídeos em qualidade padrão (sem HD) na União Europeia na semana passada. Nesta quarta-feira (25), a medida foi expandida para o restante do mundo.

A empresa é a maior plataforma de vídeos online, com mais de 2 bilhões de usuários. Em 2019, a cada minuto foram assistidos 4,5 milhões de vídeos pelo serviço audiovisual. No Brasil, os últimos dados divulgados apontam o uso por cerca de 100 milhões de usuários.

Já a Netflix informou que recebeu solicitação de operadoras da América Latina para seguir a decisão tomada na Europa (redução em 25% do tráfego gerado pelo consumo de seus filmes e séries ), mas que avaliaria implementar a diminuição em áreas com maior incidência da pandemia.

A plataforma é líder global em streaming pago no mundo e no Brasil. A empresa tem mais de 140 milhões de assinantes. De acordo com pesquisas sobre hábitos de consumo dos brasileiros, a Netflix tem 8,5 milhões de usuários, segundo dados de 2019. 


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS