SANEAMENTO BÁSICO

Pesquisa aponta que saneamento de Cuiabá está entre os piores do país

A Capital tinha 100% da área urbana com abastecimento de água, 53,52% de coleta de esgoto, 37,09% de tratamento do esgoto, 97,34% de coleta de lixo e apenas 1,60% do lixo destinado corretamente
Segunda-feira 24 de Junho de 2019
ABES / MT Econômico
Pesquisa aponta que saneamento de Cuiabá está entre os piores do país

Segundo pesquisa da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes), Cuiabá está em uma posição não muito satisfatória em relação ao saneamento básico. A capital de Mato Grosso está atrás de municípios como Sinop, Barra do Garças e Tangará da Serra quando comparado em Mato Grosso. Essas cidade possuem menores investimentos no setor mas estão conseguindo ter mais eficiência. Já na comparação com outras capitais, Cuiabá foi a quinta pior do país.

Sobre o esgoto, a Águas Cuiabá, companhia que administra o saneamento na capital, informou que atualmente 57% é coletado e 75% do coletado é tratado na zona urbana, em bairros com regularização fundiária. 

No ranking foram analisados 27 municípios de Mato Grosso, de diversas regiões no Estado. Entre estes Cuiabá ficou em oitavo, com nota 287,67, menor que municípios como Sinop (500 km ao Norte) com nota 321,68, Barra do Garças (509 km a Leste) com 426,23, Tangará da Serra (239 km a Médio-Norte) que teve 348,22, entre outros.

A Capital tinha 100% da área urbana com abastecimento de água, 53,52% de coleta de esgoto, 37,09% de tratamento do esgoto, 97,34% de coleta de lixo e apenas 1,60% do lixo destinado corretamente, ou seja, a maior parte era descartada em lixões e outros locais impróprios. Um dos pontos positivos foi que o plano municipal de saneamento já estava em andamento.

Rondonópolis é destaque no Centro-Oeste

A cidade de Rondonópolis  é o município de grande porte mais bem avaliado do Centro-Oeste em saneamento básico, pelo Ranking da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes).

Segundo a Abes, o município já tem 91% de tratamento de esgoto e 99% do lixo com destinação correta, Rondonópolis também está na liderança da cidade mais bem avaliada no Estado, incluindo os de pequeno e médio porte.

Rondonópolis está bem avaliada por itens como 100% de abastecimento de água, 95% de coleta de esgoto, 92% de tratamento de esgoto, 99% do lixo urbano coletado e 99% dos resíduos sólidos com destinação correta. O único item que fez o município perder pontos foi o plano de saneamento básico, que no ano avaliado pelo ranking, 2017, ainda estava em processo de elaboração.

Situação em Mato Grosso

Das cidades analisadas em Mato Grosso, Barra do Bugres (168 km a Médio-Norte), Jauru (425 km a Noroeste) e Alto Araguaia (415 km ao Sul) não possuem nenhum tratamento do esgoto coletado. Elas também não possuem nenhuma destinação correta do lixo, assim como Pedra Preta (238 km ao Sul), Cláudia (620 km ao Norte), Nova Xavantina (502 km ao Norte), Novo São Joaquim (485 km a Leste), Juara (709 km a Médio-Norte), Alta Floresta (803 km a Médio-Norte), Ribeirãozinho (327 km ao Sul), Peixoto de Azevedo (691 km ao Norte), Diamantino (208 km a Médio-Norte), São José dos Quatro Marcos (315 km a Oeste), Água Boa (730 km a Leste), Aripuanã (1.002 km a Noroeste), Porto Esperidião (326 km a Oeste) e Mirassol D’Oeste (300 km a Oeste).

Satisfação do Consumidor

O serviço de saneamento básico em Cuiabá frequentemente está na lista dos mais reclamados pelo consumidor, acompanhado da energia elétrica e telefonia.


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS