Prêmio Ampa

Prêmio Semeando o Bem premia 13 projetos sociais e ambientais de produtores de algodão

Premiação faz parte do Programa Semeando o Bem do Instituto Algodão Social (IAS), ligado a AMPA. Grupo Bom Futuro foi premiado nas categorias Educação e Meio Ambiente.
Quinta-feira 08 de Agosto de 2019
Assessoria
Prêmio Semeando o Bem premia 13 projetos sociais e ambientais de produtores de algodão

Os 13 projetos dentre 52 inscritos na 4ª edição do Prêmio Semeando o Bem foram conhecidos na noite de quarta-feira (07), em Cuiabá. Mais de 120 pessoas se reuniram para conhecer os projetos sociais e ambientais desenvolvidos por produtores mato-grossenses de algodão, que servem de exemplo para o setor produtivo e outros segmentos econômicos. O Grupo Bom Futuro foi o grande vencedor da noite levando prêmios nas categorias Educação e Meio Ambiente. Durante a solenidade foram homenageados o Hospital do Câncer de Mato Grosso, Instituto Flauta Mágica e Projeto Japuíra. 

A premiação ocorre a cada dois anos e faz parte do projeto Semeando o Bem do Instituto Algodão Social (IAS), que tem o objetivo de incentivar e valorizar ações voluntárias de caráter social, ambiental e cultural, desenvolvidas por produtores associados à AMPA (Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão). 

O Prêmio Semeando o Bem é dividido nas categorias de saúde, educação, esporte e lazer, cultura, filantropia, educação e segurança alimentar e ações diferenciadas. 

O presidente da Associação Mato-grossense dos Produtores de Algodão (AMPA), Alexandre Pedro Schenkel, em seu discurso durante a premiação destacou que o programa não possuía nenhuma referência quando implantado, porém, com a ajuda de pessoas com conhecimento conseguiu-se o que é o Semeando o Bem é hoje. 

Em quatro edições o Semeando o Bem registrou mais de 200 projetos inscritos. “Isso está espalhado pelo Mato Grosso. Uma coisa que começou lá atrás. Nos preocupamos em ser responsáveis e nós mesmos procuramos uma responsabilidade para fazermos e distribuirmos tanto para as famílias em nossas propriedades como também para a sociedade ao nosso redor. Muitos projetos envolvem a sociedade”, frisou o presidente da AMPA. 

O prêmio foi criado em 2012 como parte do programa Semeando o Bem. Ele destaca e fomenta iniciativas desenvolvidas pelo setor produtivo que beneficiem os colaboradores do setor algodoeiro (e seus familiares) e/ou comunidades do entorno de fazendas e usinas de beneficiamento. 

“O resultado disso é que bons exemplos sempre são imitados. Assim, percebemos que ao longo dos anos aumentou muito a prática de projetos que beneficiam os colaboradores das fazendas, suas famílias e a sociedade. A premiação tem a finalidade de motivar”, afirmou o diretor executivo do IAS, Félix Balaniuc. 

O Grupo Bom Futuro levou dois prêmios. Na categoria Educação (subgrupo I) pelo projeto de Kit Material Escolar e na categoria Meio Ambiente (Subgrupo II) pelo projeto Separô em Ação. Para Elaine Lourenço, coordenadora de Gestão Ambiental e Qualidade do Grupo Bom Futuro, o prêmio e o programa Semeando o Bem incentiva as propriedades de algodão em Mato Grosso a ir além. “Para o Grupo Bom Futuro é um reconhecimento. É uma satisfação para nós sabermos que estamos na direção certa e o mais legal é saber que é junto com vários produtores de algodão do estado”. 

Presente na premiação, o deputado estadual Carlos Avallone, representando os parlamentares da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), destacou ficar emocionado quando vê ações como essa desenvolvida pela AMPA. Segundo Avallone, o Governo de Mato Grosso, sob o comando de Dante de Oliveira, acreditou na produção do algodão ao instituir o Proalmat (Programa de Incentivo à Cultura do Algodão de Mato Grosso), bem como os produtores, transformando o estado na potência que é. “Nós devemos e reconhecemos isso no poder de empreendedorismo de cada um”. 

O parlamentar confessou entristecer-se quando tentam “denegrir” a imagem do produtor que algodão que hoje é responsável por R$ 10 bilhões do PIB mato-grossense. “Vocês contribuem efetivamente com impostos e depois contribuem com projetos sociais. A Assembleia Legislativa reconhece em vocês o sucesso, mas principalmente o que vocês representam para Mato Grosso”. 

Confira os projetos vencedores:

Categoria Saúde
 

Grupo Utida (subgrupo I) - projeto Saúde da Família 
Grupo Terra Santa (subgrupo II) - projeto Suporte de Vida 

Categoria Educação 

Grupo Bom Futuro (subgrupo I) - projeto Kit Material Escolar 
Grupo Bom Jesus (subgrupo II) - projeto Muxirum da Alfabetização 

Categoria Meio Ambiente 

Grupo Amaggi (subgrupo I) - projeto Programa de Educação Sócio Ambiental 
Grupo Bom Futuro (subgrupo II) - projeto Separô em Ação 

Categoria Esporte e Lazer 

Grupo Girassol Agrícola (subgrupo I) - projeto Na Girassol Bom de Nota é Bom de Bola 
Grupo Webler (subgrupo II) - projeto Incentivando Sonhos 

Categoria Educação e Segurança Alimentar 

Grupo Boa Esperança (subgrupo I) - projeto Emagrece Boa Esperança 
Grupo JVale (subgrupo II) - projeto Horta e Cantina 

Cultura 

Grupo MVR AGRO - projeto Biblioteca 

Filantropia 

Grupo Marcondes - projeto Amor ao Próximo 

Ações Diferenciadas 

Grupo O Telhar - projeto Café com o Country Manager 



COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS