Soja

Soja sobe em Chicago e mercado começa menos pessimista em fevereiro

Há um sentimento menos pessimista, pelo menos neste início de mês, reflexo da expectativa de melhora na demanda internacional para soja americana
Terça-feira 04 de Fevereiro de 2020
Notícias Agrícolas
Soja sobe em Chicago e mercado começa menos pessimista em fevereiro

Alta para os preços da soja na Bolsa de Chicago nesta terça-feira (4). O mercado internacional dá continuidade aos ganhos registrados no final da sessão anterior e, por volta de 8h10 (horário de Brasília), subia entre 6 e 6,75 pontos nos principais contratos. 

Dessa forma, o março tinha US$ 8,83, o maio US$ 8,97 e o julho, US$ 9,11 por bushel. "A tão esperada recuperação técnica parece que tenta ganhar folego no pregão de soja na Bolsa de Chicago", diz Steve Cachia, consultor da AgroCulte e da Cerealpar. 

Como explica o executivo, depois das baixas intensas, o mercado se mostrava bastante sobrevendido - as cotações perderam quase 8% somente em janeiro de 2020 - e, por conta disso, propício a uma recuperação. Entretanto, o surto de coronavíruas e o avanço da colheita na América do Sul continuam a pressionar as cotações e limitam esse movimento de recuperação. 

"Mas há um sentimento menos pessimista, pelo menos neste início de mês, reflexo da expectativa de melhora na demanda internacional para soja americana", completa Cachia.

Ainda assim, a tendência, como explica o analista, permanece sendo de baixa para os preços da soja na CBOT, porém, com um "colchão" maior para novas baixas que possam vir a ser registradas nos próximos pregões. "Esperamos uma maior volatilidade nos próximos dias", diz.


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS