ECONOMIZAR DINHEIRO

Veja dicas de como economizar dinheiro

Embora não seja correto do ponto de vista da tranquilidade financeira, acredite, gastar mais do que se ganha é algo muito mais comum do que parece
Quinta-feira 27 de Junho de 2019
Mobills
Veja dicas de como economizar dinheiro

Se você quer tanto economizar, veja algumas dicas aqui que se forem seguidas com disciplina, dedicação, dando a devida atenção ao seu orçamento e seguindo essas dicas para economizar dinheiro, em breve você conseguirá poupar muito mais dinheiro do que jamais imaginou.

A grande questão para você no momento é como fazer para economizar dinheiro, mesmo tendo que arcar com todas as despesas essenciais do mês?

Guardar dinheiro não costuma ser algo fácil, especialmente para aqueles que têm problemas até mesmo para pagar suas contas mensais e fechar o orçamento.

Embora não seja correto do ponto de vista da tranquilidade financeira, acredite, gastar mais do que se ganha é algo muito mais comum do que parece. Não à toa grande parte da população brasileira está endividada.

De acordo com a última pesquisa realizada recentemente pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), o país fechou o ano de 2018 com 62,6 milhões de pessoas com o CPF negativado.

Veja 5 dicas essenciais sobre como economizar dinheiro no dia a dia

1. Comece a usar um bom aplicativo de gestão financeira

Nunca é demais lembrar que controlar as entradas e saídas de dinheiro é indispensável para quem busca ter melhores condições de vida e sucesso no campo financeiro.

Com os aplicativos existentes no mercado, você conseguirá controlar o quanto já gastou no mês, quanto ainda tem disponível nas suas contas e poderá estabelecer um teto de gastos para cada categoria de despesa (sendo alertado quando chegar ao limite).

2. Separe e controle seus gastos fixos e variáveis

Após começar a usar um bom aplicativo de gestão financeira, o próximo passo que você deverá levar em consideração para uma efetiva economia de dinheiro é a regra de ouro do controle financeiro:

Garantir que o valor necessário para arcar com as despesas fixas e variáveis do mês seja menor do que a sua renda líquida.

Ou seja, a soma de todos os seus gastos mensais jamais poderá ser superior ao valor de todos os seus recebimentos (após os descontos).

Sendo assim, some todas as contas da casa: aluguel (se tiver), supermercado, energia elétrica, água, internet e telefone.

Considere nesse cálculo, ainda, os custos com entretenimento, lazer e saúde, como a mensalidade da academia, saídas para restaurantes, cinemas, shows e todas as outras despesas que você possa ter.

Além disso, considere nesse cálculo os custos com entretenimento e saúde, como a mensalidade da academia, por exemplo.

Entenda de uma vez por todas: saber exatamente para onde vai cada centavo do seu dinheiro é fundamental para que você possa reduzir os gastos mensais.

3. Faça uma lista de itens dispensáveis

Agora é hora de avaliar quais são os pontos em que é possível economizar. Desse modo, enumere seus gastos em ordem de prioridade e corte — sem pena — as despesas desnecessárias.

Gastos com educação própria ou dos filhos, por exemplo, podem ser tratados como um investimento. Logo, devem ser priorizados e estar no começo da lista.

Já as idas frequentes a cinemas, restaurantes ou pedidos em aplicativos/fast foods durante a semana podem ser diminuídos, porque representam um prejuízo considerável no final do mês.

Os itens que ficarem mais para o final da lista devem ser avaliados para corte ou redução — como os gastos supérfluos. Essa é uma boa forma de começar a economizar hoje, pois a ação é simples e pode ser adotada imediatamente.

Vale ressaltar que a definição de quais despesas são relevantes (ou não) é uma escolha muito pessoal, mas principalmente se você se encontra em uma situação financeira difícil, é necessário ser bem criterioso e realista.

4. Pague suas contas em dia

Este é um exemplo claríssimo de ação que evita gastos desnecessários.

Pagando suas contas em dia você não precisará pagar multas por atrasos. Pode parecer pouco, mas faça os cálculos de quanto isso pode representar no final de um ano.

Esses encargos prejudicam a saúde financeira de qualquer pessoa, ainda mais levando em conta que o Brasil tem uma das taxas de juros mais altas do mundo.

Nada de cheque especial!

Outra razão para pagar suas contas em dia é nunca mais ter que utilizar o cheque especial. Juntamente com o rotativo do cartão de crédito, esta é uma das modalidades de crédito com uma das taxas de juros mais altas do mercado.

Portanto, se você frenquentemente tem que se “salvar” através do uso do cheque especial, pode ter certeza que você está criando uma bola de neve de endividamento cada vez maior.

5. Tenha consciência na hora das compras

Pare alguns minutos para contabilizar quantas compras desnecessárias você fez nos últimos 6 meses.

Já pensou que o valor gasto com itens de consumo que não eram realmente necessários poderia ser utilizado para investir e ganhar mais dinheiro?

Não compre por impulso!

Pense na real utilidade de cada bem de consumo e avalie muito bem o custo-benefício antes de decidir por realizar uma compra qualquer.

Siga o raciocínio: ao economizar R$ 2.000 em 1 ano e investir esse valor em uma aplicação com taxa de juros de 1% ao mês – também no prazo de 1 ano -, ao invés de comprar um bem de consumo, você trocaria o gasto de R$ 2.000 por uma poupança de R$ 2.253,65.


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS