Opinião: O Natal do reencontro e da retomada econômica

Com o avanço da vacinação e a retirada gradativa das restrições impostas pela pandemia, o Natal deste ano será também o Natal do reencontro, momento para aproveitarmos tudo o que fomos impedidos de viver por conta da pandemia. Principalmente nós brasileiros, conhecidos mundialmente por sermos um povo unido, que gosta de estar perto, de abraçar e estar sempre junto das pessoas próximas. Ao que tudo demonstra em 2021 as famílias e amigos vão se reunir novamente e brindar principalmente a vida e a esperança de dias melhores.

Para a economia, esse reencontro também é muito aguardado. Comércio, serviços e indústria estão otimistas com as vendas no período, considerado a principal data comercial do calendário. Meses antes da data, lojistas e empresários dos mais variados segmentos se preparam para as vendas de Natal, e a expectativa é das melhores. Segundo cálculos da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), as vendas do período devem movimentar R$ 34,3 bilhões somente no comércio varejista, alta de 4,3% em comparação com a mesma data do ano passado.

Ainda de acordo com a CNC, a diminuição das medidas restritivas fará com que a contratação de trabalhadores temporários atinja 94,2 mil brasileiros. A projeção se baseia na estimativa do crescimento para as vendas no período do Natal deste ano. Uma vez confirmada esta previsão, o varejo produzirá a maior oferta de trabalho temporário desde o Natal de 2013, quando foram abertos 115,5 mil postos sazonais.

São previsões que demonstram todo o otimismo com a data. Sentimento mais que necessário para dar ânimo ao consumidor e principalmente aos empresários deste segmento, um dos mais prejudicados durante a pandemia e que passou por momentos difíceis, como quando precisou fechar as portas dos seus estabelecimentos. Agora, acredito que chegou a hora de mostrarmos mais uma vez nossa força e retomarmos o caminho do crescimento. Prova disso é a adesão a maior campanha em prol da economia local que Mato Grosso já teve, o Natal Premiado, da Câmara de Dirigentes Lojistas, um projeto coordenado pela FCDL-MT e pelas CDLs dos municípios.

O varejo sempre foi um dos responsáveis por grandes momentos do país, um dos maiores empregadores e acredito que mais uma vez teremos grande parcela na recuperação da economia do Brasil.

Aqueles que conseguiram com muita resiliência resistir ao momento mais crítico precisaram se reinventar para sobreviver e seguir em frente. Com muita determinação e organização, os lojistas se restabeleceram, encontraram soluções para problemas até então desconhecidos, e continuam seguindo os protocolos de segurança e todas as recomendações, para dar mais segurança aos colaboradores e aos consumidores.

É chegada a hora de voltarmos a crescer, fazer as reformas tão necessárias ao nosso Brasil e usar tudo aquilo que aprendemos durante a pandemia a nosso favor.

Junior Macagnam é empreendedor, presidente do Sincalco e vice-presidente institucional da CDL Cuiabá.

Leia também: ‘Natal Premiado’ começa esse mês com a meta de alavancar economia estadual

Tagged: , , , , ,