Renave

Opinião - Inaugurado Sistema Renave: Mato Grosso na vanguarda do comércio de veículos seminovos e usados

Com o RENAVE, Mato Grosso entra para uma era de melhoria contínua quando se trata de comercialização de veículos usados. Mato Grosso avança na direção certa.
Segunda-feira 24 de Maio de 2021
Ricardo Laub Jr
Opinião - Inaugurado Sistema Renave: Mato Grosso na vanguarda do comércio de veículos seminovos e usados

Mato Grosso entra para o especialíssimo rol dos primeiros Estados brasileiros a implementar o RENAVE – Registro Nacional de Veículos em Estoque. Foi com grande participação das entidades, DETRAN/MT e AGENCIAUTO/MT – Associação dos Revendedores de Veículos de Mato Grosso, conjuntamente com a FENAUTO – Federação Nacional das Associações Revendedoras de Veículos Automotores e do DENATRAN - Departamento Nacional de Trânsito, que foi concluído o processo de construção do sistema para uso. 

Desde o ano de 2015, as entidades desenvolvem esforços na direção de levar o comércio de veículos seminovos e usados para um patamar diferenciado de organização e segurança. Na sexta-feira passada, dia 21 de maio de 2021 foi realizado o lançamento nacional do projeto para Mato Grosso e amanhã, terça feira, dia 25 de maio ocorrerá o lançamento da operação do projeto para o Estado, muito esperado pelo setor de revendedores de veículos de Mato Grosso, dando o início na sua utilização em todo território do Estado. 

O RENAVE é um sistema de gerenciamento e controle de veículos em estoque, integrado ao Sistema Nacional de Veículos Automotores – RENAVAM e tem por finalidade criar uma base nacional de veículos em estoque, que contemple uma sistemática para comunicação, registro, controle e acompanhamento das transações comerciais, viabilizando a escrituração eletrônica dos livros de registro de movimento de entrada e saída de veículos, conforme previsto no artigo 330 do CTB. Além da transferência eletrônica de propriedade, o sistema oferece ainda outras funcionalidades, como controle e livro eletrônico de estoque, de transferências e de movimentações de veículos entre lojistas. Tem quatro vantagens básicas: regulamentação do setor, desburocratização, combate ao risco fiscal e redução dos custos para todos os envolvidos. 

Aqui em Mato Grosso, para se utilizar o sistema RENAVE as lojas revendedoras de veículos seminovos e usados poderão, a partir de seu lançamento, se cadastrar no sistema “credencia” do DENATRAN, para poder utilizar a plataforma de rede que fará a interface entre, Loja, DETRAN e DENATRAN, disponibilizada pela AGENCIAUTO/MT, onde poderá ser realizada toda operação de transferência, consultas e emissão de documentos necessários para a transferência do veículo, tanto da sua entrada, como mercadoria para o estoque, como na sua saída como produto de venda ao consumidor, bem como possibilitando o lojista revendedor gerir e controlar seu estoque, obter informações contábeis, financeiras e estratégicas . Inaugurando com este sistema uma nova era quando se trata de vender e comprar veículos usados.

Para utilizar o RENAVE, o estabelecimento deverá autorizar o DENATRAN, os órgãos e entidades executivas de trânsito dos estados e do Distrito Federal a terem acesso ao arquivo "XML". normatizado pela Portaria Denatran Nº 15, de 18 de janeiro de 2016. (Conforme Resolução 655/10 de janeiro de 2017). 

O sistema RENAVE é o único meio tecnológico hábil de que trata o §6º do art. 330 do CTB, admitido para substituir os livros de registro de movimentos de entrada e saída de veículos novos e usados dos estabelecimentos. Operações como reconhecimento de firma, serviços com despachante, vistorias, comunicação de vendas, consultas gerais dos veículos, serão eliminadas obedecendo uma diminuição da burocracia, e ao mesmo tempo, garantindo segurança e lisura nas negociações.

O projeto RENAVE é um mecanismo que coloca as negociações de veículos usados num andar acima quando se trata de regulamentação do setor, dando desta maneira, tanto para o lojista como o consumidor um ambiente muito mais propício e adequado para a comercialização do automóvel. Simplificando, o sistema elimina uma transferência inicial, muito porque esta demanda, já era uma reivindicação dos comerciantes de veículos usados muito justa, pelo fato que o carro, para os comerciantes, não é para uso e sim para venda, ou seja ele tem uma característica de produto, desta maneira não pode ser visto como um veículo para o uso e/ou bem de consumo, mas sim como mercadoria para a venda, um objeto sob estoque, ou seja, a sua transferência de propriedade, aquela na hora de sua entrada para estoque, não deveria ter o mesmo caráter da de saída de venda, que é a que será destinada a utilização. 

A perspectiva sobre a sua compra era de ter a “posse temporária” e assim sua propriedade, apenas como mero estoque de produto e não como um bem de propriedade para uso. Cobrar todas as taxas e exigir todos os processos de transferência de propriedade na entrada era, de fato, inadequado, afinal este bem era apenas uma mercadoria transitória de posse. Por anos o setor de revendas reivindicava essa mudança e agora no ano de 2021, o estado de Mato Grosso implementa o projeto com sucesso.

Não há dúvida que o ambiente digital a cada dia nos possibilita entrar em outra fase de desenvolvimento dos processos cotidianos que estão se transformando muito rapidamente. Mato Grosso comemora seu sucesso e seu empreendedorismo inovador. Estas mudanças precisam de pessoas engajadas com a melhoria, pessoas que são capazes de se colocar em risco diante das visões tradicionalistas, que enfrentam o conservadorismo. 

Segundo o vice-presidente da AGENCIAUTO/MT, Kleiber Pereira, o dinamismo que o DETRAN/MT desenvolve, liderado pelo atual diretor de veículos, Augusto Cordeiro é digno de elogios, quando se trata de buscar soluções inteligentes e viáveis que atendam a todos os cidadãos. 

Com o RENAVE, Mato Grosso entra para uma era de melhoria contínua quando se trata de comercialização de veículos usados. Mato Grosso avança na direção certa.

Ricardo Laub Jr, colunista MT Econômico, Administrador, Empreendedor e Historiador graduado em UFMT- Universidade Federal de Mato Grosso com Mestrado em História Contemporânea pela UFMT/PPGHIS. MBA - Master in Business Administration em Gestão de Pessoas, MBA - Master in Business Administration em Gestão Empresarial e MBA - Master in Business Administration em Gestão de Marketing e Negócios. Atualmente Coordenador dos cursos de Administração, Contábeis e Gestão da faculdade Invest - Instituto de educação superior. Presidente da AGENCIAUTO/MT- Associação do Revendedores de Veículos do Estado de Mato Grosso, com larga experiência profissional na elaboração de planos de negócio voltados para o ramo automobilístico, gerenciamento comercial, administrativo, controle de estoque, avaliação de veículos, processos operacionais e estratégicos para empresas do setor automotivo e gestão de pessoas no âmbito organizacional.

Leia mais: Opinião - Se a história falasse: Carro usado, especulação na onda da COVID-19


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS