Executivo

Rogério Gallo avalia que prejuízos financeiros com coronavírus devem afetar MT entre abril e maio

Ele sugeriu que as dívidas com a União e com os bancos federais fossem suspensas por 12 meses
Quarta-feira 18 de Março de 2020
MT Econômico
Rogério Gallo avalia que prejuízos financeiros com coronavírus devem afetar MT entre abril e maio

O secretário de Estado de Fazenda, Rogério Gallo, avaliou que os prejuízos financeiros decorrentes do coronavírus, pandemia que deixa o mundo em estado de alerta, devem afetar Mato Grosso fortemente entre os meses de abril e maio. 

Ele se reuniu nessa semana com outros secretários dos estados brasileiros que manifestaram as medidas para sanar a crise decorrente do Covid-19. Entre elas, estão a importância da destinação de recursos imediatos para a área de saúde e a necessidade de adoção de medidas para combater os efeitos na economia e finanças estaduais.

Na ocasião, Gallo afirmou que o Governo Federal tem mais instrumentos para agir em momentos de crises econômicas. Ele comentou sobre o pacote de ações anunciados pela União que prevê, entre outras coisas, o aditamento do prazo para o pagamento de tributos.  

“O Governo Federal pode emitir títulos e captar recursos no mercado financeiro, o que os Estados não podem fazer. Os Estados são totalmente dependentes dos recursos arrecadados pelos tributos. Assim, nossa margem de atuação é pequena sobretudo em razão até mesmo dos desafios que serão colocados para os nossos 12 hospitais regionais”, disse. 

Um dos prejuízos financeiros apontados pelo secretário seria uma possível diminuição da receita com o aumento das despesas para combate da pandemia. Por isso, ele sugeriu que as dívidas com a União e com os bancos federais fossem suspensas por 12 meses. 


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS