profisco

Assembleia aprova em primeira votação empréstimo no valor de US$ 56,2 milhões, mas deputado pede vistas para análise

Projeto deve financiar projetos de modernização da arrecadação de Mato Grosso pelos próximos cinco anos.
Segunda-feira 11 de Maio de 2020
MT Econômico
Assembleia aprova em primeira votação empréstimo no valor de US$ 56,2 milhões, mas deputado pede vistas para análise

Mesmo com o voto contrário dos deputados estaduais Lúdio Cabral (PT) e Ulysses Moraes (DC), foi aprovado na última sexta (8), em primeira votação na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (AL-MT), o projeto de lei que autoriza o Executivo a emprestar US$ 56,2 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). 

De acordo com explicações do Governo do Estado, dinheiro será utilizado no âmbito do Programa de Apoio à Gestão dos Fiscos do Brasil (Profisco), que deve financiar projetos de modernização da arrecadação de Mato Grosso pelos próximos cinco anos. 

Projeto visa aprimorar a gestão contábil e financeira do Estado e terá encargo financeiro de 3,25% ao ano. Dívida deverá ser quitada em 25 anos, com cinco anos de carência. Lúdio Cabral, no entanto, se declarou contrário por entender que o empréstimo é inoportuno em momento de crise. 

Conforme já noticiou o MT Econômico, montante estimado em US$ 56, 2 milhões seria recebido por um período de cinco anos. Em 2020, caso aprovado, a estimativa é de recebimento de US$ 3,260 milhões. Para 2021, outros US$ 15,278 milhões. Os US$ 37.540 milhões seriam repassados entre os anos de 2022 a 2025.

Pedido de vistas

Embora o projeto tenha sido aprovado em primeira votação, o deputado Valdir Barranco (PT) adiou a segunda votação. No sábado (9), ele pediu vista, ou seja, mais tempo para analisar o projeto, durante reunião da Comissão de Fiscalização e Acompanhamento da Execução Orçamentária.

Leia mais: Estado pretende emprestar US$ 56, 2 milhões para investir em 'governo digital'


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS