Restauração do Pantanal

Assembleia Legislativa realiza parceria com Embrapa visando restaurar biodiversidade do Pantanal

A Embrapa realizará estudos e atividades técnicas e deverá informar o andamento à Comissão de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Recursos Minerais da Casa de Leis
Segunda-feira 15 de Fevereiro de 2021
Redação MT Econômico
Assembleia Legislativa realiza parceria com Embrapa visando restaurar biodiversidade do Pantanal

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) firmou contrato com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), em conjunto com a Fundação de apoio à Pesquisa Agropecuária e Ambiental (Fundapam), e o governo do estado para realização de trabalhos de pesquisa agropecuária e políticas públicas voltadas para a pecuária no Bioma Pantanal.

Após inúmeros incêndios no Pantanal em 2020 que devastaram a fauna e a flora, prejudicando os moradores da região, o Legislativo Estadual se sensibilizou para a situação. 

A Embrapa realizará estudos e atividades técnicas e deverá informar o andamento à Comissão de Meio Ambiente, Recursos Hídricos e Recursos Minerais da Casa de Leis. Já a Fundapam deverá, dentre outras atribuições, prestar contas e relatórios relativos à movimentação dos recursos financeiros.  

A força-tarefa entre as entidades representativas visa melhorar a economia regional e garantir a conservação da biodiversidade do Pantanal.

O custo do contrato é de aproximadamente R$ 800 mil, cabendo à Embrapa R$ 544 mil; à Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) mais R$ 134,9 mil e à  ALMT R$ 112 mil. O trabalho será feito por pesquisadores da Embrapa, representantes da Sema e da ALMT, além de especialistas, como biólogos.

A parceria teve o aval da Mesa Diretora e foi publicada no Diário Oficial da União, no último dia 3/2, com vigência até 30 de abril de 2022, podendo ser prorrogado mediante assinatura de termo aditivo.

Leia mais: Pecuaristas conseguem direito de realizar manejo para limpeza de áreas no Pantanal de MT


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS