Pantanal

Audiência pública discutirá retomada do BID Pantanal nesta terça (27)

A discussão terá a presença do ministro do Meio Ambiente e representantes do Banco Interamericano de Desenvolvimento
Terça-feira 27 de Outubro de 2020
Flávio Garcia
Audiência pública discutirá retomada do BID Pantanal nesta terça (27)

A Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) realizará, nesta terça-feira (27), a partir das 14 horas, uma audiência pública para debater o programa BID Pantanal. Requerido pelo deputado Wilson Santos (PSDB), o evento será na modalidade on-line, na sala 202 da ALMT, com participação do jornalista da Globonews Fernando Gabeira, da secretária estadual de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, do secretário de Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Elias Verruck, do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, e do representante do Banco Interamericano de Desenvolvimento no Brasil, Morgan Doyle.

O programa foi criado no período de 1995/2001, entre os governos de Mato Grosso (Dante de Oliveira) e Mato Grosso do Sul (Wilson B. Martins/Zeca do PT), com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Ministério do Meio Ambiente.

Em recente viagem a Corumbá (MS), os deputados Wilson Santos e Carlos Avallone entregaram para o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, cópia do programa BID Pantanal. Durante a reunião, autoridades dos dois estados e do governo federal firmaram o compromisso de trabalhar pela retomada do programa que, segundo o deputado Wilson Santos, interessa a todos.

“Os Parlamentos estaduais de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul vão propor alterações no projeto original do programa BID Pantanal para colocá-lo em prática. O governador Reinaldo Azambuja (MS), presente na reunião em Corumbá, também manifestou interesse na ação conjunta entre os dois estados em defesa do patrimônio ambiental comum que é o Pantanal. O ministro Ricardo Salles assegurou que a equipe técnica do ministério vai analisar o projeto”, destacou o deputado Wilson Santos.

Leia mais: Revendedoras de veículos usados de MT deverão informar procedência


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS