Transporte Público

Briga política entre Mauro Mendes e Emanuel Pinheiro pode prejudicar investimento de R$ 400 milhões em Cuiabá

Essa semana foi amplamente noticiado pela imprensa local a divergência entre os chefes do poder executivo estadual e municipal.
Quarta-feira 20 de Janeiro de 2021
Redação MT Econômico
Briga política entre Mauro Mendes e Emanuel Pinheiro pode prejudicar investimento de R$ 400 milhões em Cuiabá

A briga política entre o governador de Mato Grosso Mauro Mendes (DEM) e o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro (MDB) pode fazer Cuiabá ficar sem o investimento de R$ 400 milhões no transporte público.

Essa semana foi amplamente noticiado pela imprensa local a divergência entre os chefes do poder executivo estadual e municipal.

O Estado precisa que a prefeitura da capital assine a autorização de obras do BRT que substituiu o VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) em decisão do governo em aprovação conjunta pelo Legislativo Estadual.

O prefeito Emanuel Pinheiro alega que não foi envolvido nas discussões sobre a troca do modal. Já o governador Mauro Mendes disse que com base nos estudos técnicos e entraves jurídicos o VLT não tem viabilidade para ser implantado e poderia demorar até seis anos para desenrolar o processo, além de custar um valor maior para manutenção do projeto ao Estado que teria que subsidiar parte da tarifa do transporte.

Na opinião do MT Econômico, a briga política mostra que a disputa pelo poder está acima dos interesses da população. A fala do governador em retirar o investimento de R$ 400 milhões da capital e destinar ao interior do Estado é no mínimo uma brincadeira de mal gosto com a população cuiabana. Vejamos até onde isso vai parar, vamos acompanhar.

Atualização 21/01/2020:

Segundo apurado pelo MT Econômico se não for implantado nem BRT e nem VLT na Capital, o dinheiro tem que ser devolvido ao Governo Federal.

Leia mais: Governador de MT sanciona Lei aprovada pela AL autorizando troca do VLT pelo BRT


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS