fbpx
Com objetivo de transportar 33,5 milhões de toneladas de cargas, ministro destaca implantação da Ferrogrão em MT

Com objetivo de transportar 33,5 milhões de toneladas de cargas, o ministro da infraestrutura Tarcísio Freitas destacou a implantação da Ferrogrão, projeto do governo de construção de uma ferrovia de 933 km, que ligará Sinop a Miritituba (PA).

A princípio, o governo federal argumenta que o empreendimento vai diminuir o fluxo de veículos na BR-163 e os custos com conservação e manutenção nessa rodovia, e que o transporte ferroviário de carga tem “alto potencial” para reduzir as emissões de carbono pela queima de combustível fóssil.

“Projeto que nasce com propósito de transformar a logística em conformidade com a preservação ambiental. Ferrovia que vai retirar um milhão de toneladas ao ano de CO2 dos céus do Brasil e agir como uma barreira verde para mitigar o desmatamento”, escreveu Freitas na manhã do último sábado (20) em uma rede social.

Conforme noticiado pelo Mato Grosso Econômico, a Ferrogrão também desperta a competitividade do mercado de ferrovias.

Se implantada, a ferrovia deverá cumprir um papel importante no escoamento da produção de milho, soja e farelo de soja de Mato Grosso.

A estimativa é que sejam transportadas 33,5 milhões de toneladas de cargas no início da operação, prevista para 2030, e de cerca de 40,6 milhões de toneladas em 2050. O investimento total previsto na implantação da ferrovia ao longo da concessão é de R$ 25,2 bilhões.

Entidades de produtores rurais, como o Sindicato Rural de Sinop e a Associação dos Produtores de Soja e Milho (Aprosoja) e o próprio governo estadual acreditam na viabilidade de projeto.

Leia também: Projeto da Ferrogrão incentiva disputa pelo mercado e expansão da malha ferroviária

Tagged: , , , , , ,