Consórcio de Vacinas

Emanuel toma posse como vice-presidente das capitais da região Centro-Oeste no consórcio 'Conectar' para compra de vacinas

A iniciativa é parte de uma forte ofensiva da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) no combate à pandemia
Quinta-feira 01 de Abril de 2021
Redação
Emanuel toma posse como vice-presidente das capitais da região Centro-Oeste no consórcio 'Conectar' para compra de vacinas

O prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro assumiu  o cargo de  vice-presidente das capitais da Região Centro-Oeste  - no Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras - 'Consórcio Conectar'. De acordo com a chapa “Conectados pelo Brasil”, agora fica oficialmente permitida a continuidade das tratativas para compra de vacinas, medicamentos e insumos contra a Covid-19. A iniciativa é parte de uma forte ofensiva da Frente Nacional de Prefeitos (FNP) no combate à pandemia. 

"Os municípios que integram o Consórcio pretende adquirir 20 milhões de dose de vacinas, e o Consórcio vai auxiliar na segurança jurídica e na facilidade de adquirir produtos com  preços mais em conta porque as aquisições serão em grande escala. Estou muito honrado em poder fazer parte da diretoria e representar a região do centro oeste", comentou o prefeito Emanuel.

A chapa única 'Conectados pelo Brasil' foi eleita para ficar os dois próximos anos à frente do consórcio 'Conectar'. A eleição virtual ocorreu na última segunda-feira, 29, pelo site do consórcio A posse da nova diretoria ocorreu na terça-feira (30).

A chapa ‘Conectados pelo Brasil’ é presidida pelo prefeito de Florianópolis/SC, Gean Loureiro; 1º vice-presidente, Edmilson Rodrigues, prefeito de Belém; 2ª vice-presidente, Cinthia Ribeiro, prefeita de Palmas. Ao todo, é formada por 18 membros, conforme previsto no estatuto.

O Conectar  já conta com a manifestação de interesse de mais de 2,6 mil municípios, sendo 25 capitais, e mais de 1,8 mil cidades já tiveram sua Lei Autorizativa aprovada em suas Câmaras Municipais. A cerimônia foi acompanhada por prefeitos e gestores dos municípios consorciados e contou com a participação especial do conselheiro presidente da Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon); e do conselheiro do Tribunal de Contas de Santa Catarina, José Nei Ascari. O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco, enviou mensagem, por meio de vídeo, de apoio ao consórcio.

Ações

Desde que foi instituído, no dia 22 de março, membros do Conectar já têm mantido agenda intensa de trabalho. Já há tratativas diplomáticas do consórcio com os EUA para sensibilizar o país norte-americano em relação ao cenário da pandemia da covid-19 no Brasil. Entre as propostas colocadas pelo consórcio à embaixada americana está a possibilidade de o país fazer um empréstimo ao Brasil de doses da vacina da AstraZeneca, que estão estocadas nos EUA. Assim como ajudar na intermediação com os laboratórios Pfizer, Moderna e Johnson & Johnson. Já existem também tratativas com a OPAS/OMS para que interceda junto ao Covax Facility a ampliação da participação na aquisição de vacinas e antecipação das entregas. O governo brasileiro, quando aderiu ao Covax Facility, tinha opções de adquirir doses equivalentes a 40% da sua população, mas optou por apenas 10%. Na quinta-feira, 2, ocorrerá a primeira reunião da diretoria empossada já para a provação de algumas resoluções, entre elas a de Compliance do consórcio, que trará as definições do portal de transparência, das ações que serão divulgadas e da contratação de uma auditoria independente para dar tranquilidade a quem dirige e, principalmente credibilidade ao consórcio. 

*Com informações da assessoria do Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras - 'Consórcio Conectar'

Leia mais: Decreto de Emanuel mantém várias atividades funcionando em Cuiabá


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS