Gasoduto

Empresa responsável por gasoduto em Nossa Senhora do Livramento e poder público tentam conter efeitos do vazamento de gás

O gasoduto vem da Bolívia, mas abastece uma termelétrica em Cuiabá e fica a 200 quilômetros de distância do Gasoduto Brasil-Bolívia
Segunda-feira 01 de Fevereiro de 2021
Redação MT Econômico
Empresa responsável por gasoduto em Nossa Senhora do Livramento e poder público tentam conter efeitos do vazamento de gás

O gasoduto da Âmbar Energia teve um vazamento no último sábado (30.01), em Nossa Senhora do Livramento. O vazamento do gás está sendo fiscalizado pelo governo estadual.

De acordo com as informações repassadas pela Âmbar Energia, as válvulas de segurança foram acionadas imediatamente para evitar mais vazamentos e duas equipes da empresa, de Cuiabá e Cáceres, foram até o local para reparar o gasoduto.

O gasoduto vem da Bolívia, mas abastece uma termelétrica em Cuiabá e fica a 200 quilômetros de distância do Gasoduto Brasil-Bolívia.

Moradores relataram explosões e nuvens de fumaça no local e a Polícia Rodoviária Federal (PRF) interditou a rodovia no km 545 por questões se segurança.

O gasoduto é uma fonte econômica que abastece setores produtivos de Mato Grosso. 

Conforme planos do governo, serão construídos 27 quilômetros de dutos para o transporte do gás no Estado, segundo noticiado anteriormente pelo MT Econômico.

O presidente do MT Gás, Rafael Reis, concedeu recentemente, entrevista para explicar os planos de desenvolvimento no setor. Veja mais aqui.

Nota Sedec (atualização 01/02 às 10:30)

A Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso (Sedec) e a Companhia Mato-grossense de Gás (MT Gás) informou ao MT Econômico por meio de nota, que o abastecimento de gás natural não será interrompido aos usuários, pois o duto que chega a Cuiabá ainda tem capacidade de fornecimento para 30 dias.

A Sedec ressaltou ainda, que está acompanhando a situação do rompimento e cobrando providências da proprietária do duto, a Gás Ocidente Mato Grosso (GOM), que é uma empresa privada.

Leia mais notícias de política e desenvolvimento aqui.


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS