Indicador do mercado de trabalho registra forte queda, segundo FGV

Indicador Antecedente de Emprego (Iaemp), que busca antecipar tendências com base em opiniões de consumidores e empresários das indústrias e do setor de serviços, caiu 42,9 pontos de março para abril. Indicadores do mercado de trabalho são medidos pela Fundação Getulio Vargas (FGV). 

Apontamento é de que piora é decorrente das incertezas ocasionadas pela pandemia do novo coronavírus. Indicador apresentou 39,7 pontos, em escala de zero a 100. Esta já é a maior queda mensal e o menor nível do indicador desde o início da pesquisa, em 2008. 

Economista da fundação pontua que existe certo pessimismo em relação ao mercado de trabalho e o comportamento de cautela tanto dos empresários quanto dos consumidores. 

Indicador Coincidente de Desemprego (ICD) subiu 5,9 pontos em abril. Crescimento, neste caso, significa piora. 

Leia mais: Cesta de compras para famílias de baixa renda tem menor valor desde Plano Real

%d blogueiros gostam disto: