Mais um deputado defende redução de impostos sobre o gás de cozinha em MT, visando diminuir preço aos consumidores

Mais um deputado estadual de Mato Grosso está tentando propor a redução do preço do gás de cozinha no Estado. Tramita na na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), o Projeto de Lei Complementar 13/2021 do deputado estadual Xuxu Dal Molin (PSC), que defende a redução da carga tributária do gás de cozinha para beneficiar as famílias mais carentes. O gás de cozinha encerrou 2020 com acréscimo de 9,24%, bem acima da inflação do mesmo ano, que foi de 4,25%.

Conforme noticiado pelo MT Econômico semana passada, o deputado estadual Dr. Gimenez (PV) também apresentou o Projeto de lei nº 253/2021  para tentar isentar a alíquota de ICMS sobre o Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) residencial de famílias em situação de maior vulnerabilidade social em Mato Grosso. 

Além do gás de cozinha, Dal Molin propõe a redução de impostos sobre os combustíveis, alegando que o setor agrícola é responsável por grande parte da produção do Estado, cujo escoamento ocorre pelas rodovias. 

De acordo com o parlamentar, os seguidos reajustes praticados pelas refinarias resultaram no aumento de 22,50% no custo do transporte terrestre prejudicando a competitividade do setor agrícola de Mato Grosso

Caso o Projeto de Lei do deputado Xuxu Dal Molin seja aprovado, os consumidores de Mato Grosso podem ficar isentos do pagamento de alíquotas internas relacionados à produtos como etanol, gasolina, óleo diesel e Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), o gás de cozinha. Isso deve gerar redução do preço no mercado.

Leia mais: 2021 mal começou e o gás de cozinha já terá aumento

%d blogueiros gostam disto: