Quarentena obrigatória

Ministério Público pede prorrogação da quarentena em Cuiabá e Várzea Grande por mais sete dias; decisão judicial deve sair hoje

A decisão judicial deve sair ainda hoje e o pedido do MPE ainda não oficializa a prorrogação, mas já é um forte indício que ocorrerá.
Quinta-feira 16 de Julho de 2020
MT Econômico
Ministério Público pede prorrogação da quarentena em Cuiabá e Várzea Grande por mais sete dias; decisão judicial deve sair hoje

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MPE) requereu ao Poder Judiciário, nesta quarta-feira (15), a prorrogação da quarentena em Cuiabá e Várzea Grande por mais sete dias. A decisão judicial deve sair ainda hoje. Embora o pedido do MPE ainda não oficialize a prorrogação, já é um forte indício que ocorrerá.

Ambas cidades estão com restrições de circulação de sete dias desde sexta-feira passada (10), que se encerraria hoje (16). A quarentena tem se prorrogado de períodos anteriores de quinze dias e desta vez, por mais que tentam tentado um acordo de sete dias, deve ser prorrogado por mais sete.

Segundo boletim da Secretaria Estadual de Saúde publicado nesta terça-feira (14), houve 52 óbitos em Mato Grosso em 24h. A taxa de ocupação dos leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) está na média de 93%.

O prefeito Emanuel Pinheiro está recorrendo judicialmente para que a imposição da quarentena obrigatória seja derrubada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

O questionamento geral da população é onde estão os leitos de UTI e os investimentos na saúde realizados pela prefeitura de Cuiabá, já que a pandemia completa praticamente quatro meses na região metropolitana, teve verba da União para ajudar e mesmo assim, a saúde está em colapso.

Casos confirmados e mortes

Segundo o Ministério da Saúde e Secretaria Estadual de Saúde (SES), o número de casos em Mato Grosso está aumentando a cada dia. Até ontem (15) já eram 30.536 casos confirmado e 1.196 mortes no Estado. Deste total, apenas na capital são 6.660 casos confirmados residentes e 365 mortes, segundo últimos dados da Prefeitura de Cuiabá.

Leia mais: Sem leitos de UTI e com baixos investimentos na saúde, quarentena é prorrogada em Cuiabá e Várzea Grande


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS