Indústria Sustentável

Novo presidente da Comissão de Indústria, Comércio e Turismo da AL defende indústria sustentável. Saiba mais sobre o tema

Também esteve na pauta assuntos relacionados ao fortalecimento da agricultura familiar e do extrativismo sustentável, principalmente em áreas de reservas
Terça-feira 04 de Maio de 2021
Redação MT Econômico
Novo presidente da Comissão de Indústria, Comércio e Turismo da AL defende indústria sustentável. Saiba mais sobre o tema

Em sua primeira reunião como presidente da Comissão de Indústria, Comércio e Turismo da Assembleia Legislativa, realizada nesta segunda-feira (3), o deputado estadual Allan Kardec defendeu o desenvolvimento da indústria sustentável em Mato Grosso. 

Também esteve na pauta assuntos relacionados ao fortalecimento da agricultura familiar e do extrativismo sustentável, principalmente em áreas de reservas. “É fundamental que esta comissão possa dar condições de industrialização também aos pequenos produtores”, afirmou.

Outra preocupação do deputado diz respeito às reservas indígenas, que para ele precisam ser preservadas, inclusive a cultura e o modo de vida das etnias. De acordo com Kardec, “os indígenas da etnia Rikbaksta têm um modelo de produção sustentável interessante, com o extrativismo da castanha”. Para o deputado, se eles possuíssem uma despolpadeira e uma prensa industrial, ampliaria a capacidade de industrialização da produção.

Em Juína, existe uma integração entre os sindicatos laborais e patronais, além das associações de povos indígenas, no sentido de articularem a distribuição conjunta da produção proveniente do extrativismo sustentável. Para o deputado, “é fundamental criarmos oportunidades de produção que contraponham da monocultura de larga escala e a mineração em terras indígenas. Dá para viver e manter a floresta em pé”, afirmou Kardec.

O MT Econômico traz para você um pouco mais sobre o que está relacionado ao tema indústria sustentável. Veja a seguir.

O que é uma indústria sustentável?

A indústria sustentável considera a preservação ambiental em seus processos, buscando adequá-los para que indústria e sustentabilidade possam caminhar lado a lado.

Para alcançar esse objetivo, as empresas implementam uma produção inteligente, mais eficiente e, portanto, menos prejudicial para a natureza. Além disso, há o foco nas medidas de proteção ambiental e na responsabilidade social. Essa visão voltada para a sustentabilidade é bem atual, sendo que inúmeras empresas já aderiram à ideia.

Qual é a importância de desenvolver uma indústria sustentável?

Pense bem: a diminuição da disponibilidade de recursos naturais faz subir os custos de produção e prejudica a competitividade empresarial. Então não faz sentido produzir de forma desenfreada e sem cuidados ambientais, não é mesmo?

O mundo não é mais o mesmo, tampouco o consumidor. Aliás, estamos mais preocupados com os impactos de nossas ações na natureza, e isso já gera reflexos em nosso comportamento de compra.

Tem dúvidas? Basta conferir o aumento nas vendas de carros elétricos, o crescimento do uso da bicicleta como meio de transporte, a expansão da energia solar, assim como o fortalecimento da economia colaborativa.

Ser sustentável não é mais uma opção, mas sim uma necessidade, já que o mercado atual exige medidas inteligentes por parte das indústrias. Exatamente por isso, diversas empresas já estão adotando essa abordagem em sua linha de produção.

Uma manufatura sustentável está alinhada às expectativas e exigências do consumidor. E acredite: empresas que apostam nesse modelo melhoram sua imagem no mercado e crescem, mesmo em momentos de crise!

Quais são as principais tendências de sustentabilidade na indústria?

Como vimos, ser uma “indústria verde” é uma decisão estratégica para as empresas. Afinal, a manufatura sustentável traz benefícios reais, que não se limitam ao meio ambiente, mas envolvem diversos aspectos do próprio negócio.

E a sua empresa, ela já está pensando sobre o assunto? Para ajudar você com a tarefa, reunimos a seguir algumas das principais tendências de sustentabilidade dentro da indústria. Confira!

Uso de “produtos verdes”

Os produtos verdes são aqueles que têm um processo produtivo que prejudica menos o ecossistema, apresentando, por exemplo, mais eficiência energética e hídrica. Estão nessa lista inúmeros produtos, que vão desde insumos e itens MRO até matérias-primas rastreadas desde a sua origem — carne animal, por exemplo.

O uso desses itens na indústria é uma forte tendência, visto que materiais atóxicos e facilmente processados geram benefícios que vão além da preservação ambiental, pois favorecem o cotidiano do próprio negócio de diversas formas.

Reciclagem do lixo industrial

Como todos sabem, a atividade industrial gera resíduos de diferentes categorias e em grande quantidade. Para atender às demandas da sociedade e do próprio mercado por sustentabilidade, inúmeros negócios já adotaram a prática de reciclagem, além de desenvolver soluções para os materiais que não têm uma destinação final adequada.

Adoção do “transporte verde”

O transporte é uma das etapas logísticas que mais polui o meio ambiente. Por isso, muitas empresas já começaram a repensar seus métodos de transporte e a investir em veículos que emitem menos gases tóxicos na atmosfera; isso inclui até os automóveis elétricos.

Contratação de fornecedores e parceiros sustentáveis

Quem são seus parceiros de negócio? A indústria do futuro e o setor de compras 4.0 estão cada vez mais seletivos e criteriosos, dando preferência para a contratação de fornecedores sustentáveis.

A explicação é bem simples: quando toda a cadeia de suprimentos se preocupa com a sustentabilidade, é mais fácil incorporar novas ideias e práticas. Além disso, o consumidor está atento a tudo, inclusive à origem dos insumos que são utilizados pela indústria.

Por que utilizar produtos verdes na indústria?

No tópico anterior, falamos sobre o uso de produtos verdes como uma tendência para a indústria sustentável. E o tema é tão interessante que vale a pena ser aprofundado. Afinal, por que sua indústria deve investir nesses materiais? Que tipo de benefícios eles podem trazer? Será que a sustentabilidade é seu único ponto forte?

Muito mais do que isso! O conceito e projeto por trás de um produto verde são mais amplos do que a redução da poluição e dos demais impactos ambientais. Além desses objetivos, os produtos verdes visam gerar economia de recursos para a indústria.

Outro fator importante é que o próprio comprador é priorizado durante a fabricação desses produtos. Em geral, há uma preocupação clara com sua qualidade, durabilidade e segurança. Dessa maneira, são usadas substâncias atóxicas e livres de materiais pesados.

Sobre a durabilidade e qualidade, é uma questão de respeito ao comprador. Ao adquirir um produto verde, a indústria sabe que está comprando um insumo que permitirá a fabricação de produtos que atendem melhor às necessidades dos seus clientes.

Vamos a um exemplo: imagine que sua empresa faça a compra de EPIs ou materiais para manutenção de baixa qualidade. Certamente, isso a prejudicará bastante, uma vez que gerará prejuízos:

Financeiros: como os gastos extras com o aumento da necessidade de reposição de peças;

Operacionais: como o afastamento de um funcionário e a indisponibilidade de uma máquina;

Ambientais: aumento da poluição e geração de resíduos.

Assim, não restam dúvidas de que usar produtos verdes é a decisão mais inteligente no atual cenário. Eles são desenvolvidos e distribuídos por empresas sérias e com uma forte preocupação ambiental.

Agora que você já sabe de tudo isso, responda: trabalha em uma indústria sustentável? Esse é um questionamento importante, pois sempre há como melhorar o modo como a manufatura opera, para deixá-la ainda mais sustentável. Por isso, aproveite as dicas, pense nas tendências apresentadas e comece a fazer a sua parte.

Leia mais: Entidades do agronegócio articulam mudança no projeto de zoneamento de Mato Grosso


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS