fbpx
Pesquisa nacional sobre qualidade do turismo de Mato Grosso é lançada

Os turistas poderão avaliar a qualidade do serviço dos atrativos e destinos turísticos Mato Grosso por meio da Pesquisa Nacional de Avaliação da Qualidade dos Serviços Turísticos de Mato Grosso lançada pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria Adjunta de Turismo (Seadtur).

Durante o período de 22 de setembro de 2021 a março de 2022, o Observatório da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso (Sedec-MT) em parceria com a Rede Brasileira de Observatórios de Turismo e o Protocolo Tourqual estará coordenando a pesquisa.

Como participar

Para participar da consulta online, o turista terá que acessar o questionário via QRCode em posts que serão disponibilizados no pólo Pantanal, em Poconé no Sesc Pantanal, Aymara Lodge e Santa Rosa Pantanal e em Barão de Melgaço, na Pousada do Rio Mutum. No pólo turístico do Cerrado, em Rosário Oeste, no Parque Sesc Serra Azul; Chapada dos Guimarães, no Parque Nacional de Chapada dos Guimarães e Nobres, no Reino Encantado; No pólo Araguaia a pesquisa pode ser feita em Barra do Garças, no Parque Estadual da Serra Azul e Fazenda Recanto da Serra; e em Nova Xavantina, na Cachoeira da Saudade. No pólo Amazônia, as questões podem ser respondidas em Guarantã do Norte, no Rancho Serra do Cachimbo e na cidade de Alta Floresta no Teles Pires Lodge e Cristalino Lodge.

Dados do Turismo

Conforme levantamento disponibilizado pelo Observatório do Desenvolvimento sobre o fluxo turístico do Parque Nacional de Chapada dos Guimarães (ICMBio), entre janeiro e agosto de 2021, o Parque recebeu 38.498 visitantes. Sendo que, a Cachoeira Véu de Noiva foi responsável por mais de 82% das visitas, seguido pela Cidade de Pedra, com 9,4% e Rio Claro, correspondeu a 5,6% de participação.

Entretanto, diante da pandemia, o número foi bem inferior ao de 2019, que fechou o ano com a passagem de mais de 183 mil turistas pelo local. Nos três anos anteriores foi detectado um crescimento acumulado de 15,3%, entre 2016 e 2019.

De acordo com o secretário Adjunto de Turismo, Jefferson Moreno, a baixa circulação de turistas no parque nacional e nos pontos turísticos do Estado neste ano ainda é consequência da pandemia do coronavírus, que ele acredita que deve ser revertida em breve. “Assim como em todo o Brasil, o turismo de Mato Grosso tem sentido a ausência dos visitantes, constatamos isso no parque nacional por meio de pesquisa, e em outros pólos turísticos mato-grossenses com a redução visível de turistas, mas aos poucos estamos percebendo os visitantes voltar e acreditamos que o ritmo normal será retomado em curto espaço de tempo. Temos muitas atrações no Estado, são cachoeiras, grutas, cânions, cavernas, trilhas, casarões antigos, turismo de aventura, pesca esportiva, enfim, são diversas as belezas naturais e atrativos”, enfatiza Moreno.

Fluxo nos aeroportos

O volume de desembarques nos quatro principais aeroportos mato-grossenses está aumentando e teve saldo positivo de 11 mil a mais que no ano anterior, conforme levantamento do Observatório do Desenvolvimento disponível no site da Sedec. As informações identificadas por meio das pesquisas são utilizadas para a criação de políticas públicas voltadas ao desenvolvimento do Turismo no Estado.

Leia também: Turismo de Mato Grosso busca reestruturação e fortalecimento após impactos da pandemia

Tagged: , , , , ,