Projeto de Lei

Postos de gasolina poderão ser obrigados a demonstrar emissão de gases de efeito estufa por litro de combustível

Projeto do deputado Paulo Araújo quer que estabelecimentos mantenham placas informativas em local visível ao consumidor
Segunda-feira 21 de Setembro de 2020
Najylla Nunes
Postos de gasolina poderão ser obrigados a demonstrar emissão de gases de efeito estufa por litro de combustível

O deputado estadual, Paulo Araújo (Progressistas) apresentou na sessão plenária da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) na última quarta-feira (16) projeto de lei n° 802/20, que obrigam os postos de combustíveis a manter em local visível ao consumidor, placa informativa de quantidade de emissão de gases de efeito estufa por litro para cada tipo de combustível.

Para justificar o projeto de lei, o progressistas destacou uma pesquisa realizada pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (Única), mostrando que o uso do etanol nos automóveis no Brasil, nos últimos 17 anos, evitou a emissão de uma quantidade de dióxido de carbono equivalente ao peso de 100 milhões de elefantes.

“Uma pesquisa da Única, revela que com o uso do etanol, no total, deixaram de ser emitidos cerca de 515 milhões de toneladas de gases de efeito estufa, desde o lançamento dos carros flex no Brasil no inicio do ano 2000. Esse biocombustível, produzido a partir da cana-de-açúcar, é capaz de reduzir as emissões em até 90% quando comparado com a gasolina. Então penso que com essa placa informativa nos postos fica o consumidor ciente da emissão de poluentes na atmosfera de acordo com o combustível que escolher”, disse Araújo.

O parlamentar ressaltou ainda que a medida visa estimular o consumo de etanol, um biocombustível renovável e com menor incidência de prejuízos ao meio ambiente. “Os consumidores de etanol só têm a ganhar, assim como a nossa atmosfera. Temos que pensar no que é melhor para nossas vidas e fazer a escolha certa na hora de abastecer nossos veículos” concluiu Paulo Araújo.

Leia mais: Projeto de lei quer proibir uso de animais para desenvolvimento, experimentos e testes de produtos cosméticos


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS