Cuiabá

Quarentena é prorrogada por mais 14 dias em Cuiabá e Várzea Grande e prefeito da capital recebe multa de R$ 200 mil

Na semana passada, conforme noticiado pelo MT Econômico aqui tinha sido prorrogada por mais sete dias
Sexta-feira 24 de Julho de 2020
MT Econômico
Quarentena é prorrogada por mais 14 dias em Cuiabá e Várzea Grande e prefeito da capital recebe multa de R$ 200 mil

A quarentena obrigatória foi prorrogada por mais 14 dias em Cuiabá e Várzea Grande. A decisão foi do juiz da Vara Estadual da Saúde Pública de Mato Grosso, José Luiz Leite Lindote e passa a valer a partir da meia noite de hoje (24). 

Ambos municípios foram classificados como de risco alto de contaminação pela Covid-19, segundo Boletim Epidemiológico da Secretaria Estadual de Saúde (SES) divulgado nesta quinta-feira (23.07).

Desde o dia 22 de junho que Cuiabá e Várzea Grande estão em quarentena, por decisão judicial. Na semana passada, conforme noticiado pelo MT Econômico aqui tinha sido prorrogada por mais sete dias, no entanto agora, a quarentena segue por mais 14 dias.

Multa à prefeitura de Cuiabá

Além da prorrogação, o juiz José Luiz Leite Lindote multou o prefeito de Cuiabá Emanuel Pinheiro em R$ 200 mil e o secretário de Ordem Pública da Capital, Leovaldo Emanoel Sales da Silva, em R$ 100 mil, ambos por descumprimento de decisão judicial em dois momentos distintos.

No primeiro momento, onde teve a multa de R$ 100 mil ao prefeito da capital, foi decorrente da demora na publicação do Decreto Municipal nos moldes do decreto estadual, visando o bem comum, criando assim insegurança jurídica da decisão judicial e motivação da população ao descumprimento da quarentena.

Já na segunda ocasião, também de R$ 100 mil à Emanuel e de igual valor para o secretário de Ordem Pública, ocorreu em razão de omissão dos responsáveis, que em 8 de julho permitiram que cerca de 5 mil pessoas comparecessem ao velório/sepultamento do pastor Sebastião Rodrigues de Souza em Cuiabá.

Leia mais: Por falha na alimentação de dados dos municípios, quarentena pode seguir até agosto em Mato Grosso


COMPARTILHE NAS REDES SOCIAIS