fbpx
Secel oferece curso gratuito sobre Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais

Empreendedores e instituições que atuam na economia criativa podem se inscrever no curso gratuito “LGPD para Empreendimentos Culturais e Criativos”. As inscrições estão abertas até quinta-feira (30). A capacitação foi selecionada no edital MT Nascentes e irá abordar aspectos gerais, implantação e o impacto da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais nos negócios criativos e no relacionamento com os clientes.

Para fazer inscrição, basta acessar o formulário online aqui e preencher as informações.  A capacitação será realizada online, com aulas gravadas previamente e disponibilizadas na plataforma Acessa Cultura.

A proteção de dados deve ocorrer em todos os setores, inclusive no agronegócio, conforme noticiado pelo Mato Grosso Econômico anteriormente aqui.

O curso ocorre entre os dias 5 a 20 de outubro. Ao final, os participantes que concluírem as atividades propostas, receberão certificação. A formação será ministrada pela advogada Mayara Dal Berto, que também assina o projeto selecionado no edital da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel).

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais entrou em vigor em agosto deste ano e prevê a proteção dos direitos fundamentais de liberdade e de privacidade do cidadão, bem como o livre desenvolvimento da personalidade da pessoa natural. A legislação define o que são dados pessoais, quais estão sujeitos a cuidados ainda mais específicos, e regulamenta o tratamento de informações no âmbito físico e digital. Além disso, prevê multa e penalidades administrativas para organizações que não cumprirem a regra.

O projeto foi selecionado no Edital MT Nascentes e é realizado em parceria com o Instituto Inrede e Instituto Caracol.

MT NASCENTES – O MT Nascentes é o mais abrangente edital resultante da Lei Aldir Blanc em Mato Grosso, contemplando praticamente todas as áreas, segmentos e linguagens artísticas e culturais. Artes cênicas e visuais, literatura, música, artesanato, patrimônio histórico, infância e culturas de matrizes africanas, urbanas e LGBTIA+ foram acolhidas na seleção pública, que alcança ainda ações formativas, bibliotecas comunitárias e produções audiovisuais.

Com R$ 16,35 milhões para atender 445 projetos, o edital recebeu quase 1.200 inscrições. A maior parte das propostas pode ser apresentada na categoria demanda livre, ou seja, o formato de execução foi definido pelo próprio proponente. Nesses casos, só precisavam ter relação direta com a manifestação artística referenciada na categoria disputada.

Inscrições formulário online aqui

Leia também: Nova cartilha orienta empresários para se adequarem a LGPD

Tagged: , , , , , ,