A guerra da Rússia e a necessidade de uma solução para os fertilizantes no Brasil

Atualmente, o Brasil consome cerca de 8,5% dos fertilizantes do mundo, ocupando o quarto lugar; China, Índia e Estados Unidos lideram a lista.

Leia mais

Produção de soja deve ser recorde em Mato Grosso

Caso as projeções se confirmem, o volume de soja colhido representará alta de 8,7% em relação ao ano anterior. No milho, o avanço pode chegar a 24% no mesmo comparativo.

Leia mais

Opinião: Apelou, perdeu [agro]

Para muitos, este é o enredo da festa de premiação do Oscar deste ano. Mas também pode ser um dos muitos capítulos do agronegócio brasileiro.

Leia mais

Venda de sementes de milho safrinha avança 35% em MT e supera média nacional

Conforme a analista de mercado da Spark, Raquel Ribeiro, a alta nas vendas de sementes se explica principalmente pela adesão do produtor às cultivares mais inovadoras, inseridas na chamada terceira geração da biotecnologia. “O produtor tem apostado em híbridos modernos para controle de lagartas. Essas tecnologias também apresentam tolerância a herbicidas e constituem hoje ferramentas estratégicas ao manejo de lavouras”, resume a especialista

Leia mais

Cotações de commodities tendem a permanecer em alta, mas os custos de produção também

“O mercado já estava relativamente apertado antes da guerra. Primeiro pela percepção de consumo muito elevado e depois com as perdas nas safras no Sul do Brasil, Argentina e Paraguai. Com o início da guerra, a economia ficou abalada porque há dois produtos muito importantes fornecidos pela Rússia e Ucrânia, que são o trigo e milho”. A exacerbação dos preços, segundo Mendonça de Barros, vem de uma consequência de fatores como consumo elevado, desabastecimento e agora a guerra

Leia mais

Técnicos da Conab vão a campo levantar dados da safra de grãos e passam por Mato Grosso

Mato Grosso será nesta temporada, o maior produtor de grãos e fibra do País, pelo 11º ano consecutivo. Até o levantamento anterior, a produção mato-grossense estava prevista em 83,16 milhões de toneladas (t) neste ciclo. Ainda levando em conta a expectativa estadual por 83,16 milhões t e a nacional, em 265,69 milhões t, Mato Grosso responderá sozinho, por mais de 31% de tudo que ciclo atual for ofertar

Leia mais

Evento da pecuária de corte marca retomada de grandes encontros em MT

Em Mato Grosso, o impacto nos eventos do agronegócio teve grandes proporções. Foram tempos difíceis, segundo Giovana Zambardino, proprietária da Essepe Eventos. “A média era de 50 eventos por ano, com a pandemia, em 22 meses, não chegamos a realizar 10 eventos”, conta a empresária que está na organização do Simpósio

Leia mais

MT soma desembolsos de mais de R$ 38,5 milhões em crédito rural, nesta safra

Conforme dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), a demanda na região está desenhada da seguinte forma: 40% do crédito rural tomado por Mato Grosso, 37% pelos produtores goianos e 23% pelos sul-mato-grossenses. Os números fazem parte do Balanço de Desempenho do Crédito Rural, divulgado Secretaria de Política Agrícola (SPA) do Mapa.

Leia mais

Manejo de plantas daninhas diante das incertezas do mercado

Em Mato Grosso, por exemplo, as principais espécies de plantas daninhas são: capim-pé-de-galinha, capim-amargoso, buva, erva-quente, erva-de-santa-luzia, trapoeraba, corda-de-viola e vassourinha-de-botão. Mas, independentemente da planta daninha ou cultura plantada, seja milho safrinha, soja ou algodão, entre outras, a recomendação é iniciar o controle das invasoras antes mesmo delas emergirem, por meio dos herbicidas pré-emergentes. “Sendo necessário o controle das plantas daninhas em pós-emergência, estas devem ser manejadas nos estádios iniciais, ainda jovens”, lembra o especialista

Leia mais

Milho mato-grossense deve seguir com boas médias de chuvas; Condição se diferencia do resto do Brasil

Em Mato Grosso, as chuvas tem sido suficientes para manter a umidade do solo em patamar satisfatório, devendo continuar próximo à média, o suficiente para atender à necessidade do milho nesse início de ciclo. No Mato Grosso do Sul, nas próximas duas semanas, a previsão é de que a precipitação acumulada seja de 50 milímetros, conforme o modelo europeu (ECMWF). O maior volume de chuvas irá colaborar com o aumento da umidade do solo, cenário favorável para o início do ciclo do milho safrinha

Leia mais