Indústrias mato-grossenses realizam mais uma exportação de DDG do milho

Os dados foram divulgados pelo Centro Internacional de Negócios (CIN) da Federação das Indústrias de Mato Grosso (Fiemt) e mostram ainda que as exportações de DDG realizadas por Mato Grosso representam 94,53% dos embarques internacionais da commodity

Leia mais

MT, terra do etanol de milho, fecha maio com a gasolina mais barata do Centro-Oeste

O derivado de petróleo, que percorre uma distância de quase dois mil quilômetros para chegar ao Estado, apontou o menor preço médio, sendo comercializada a R$ 7,34. O destaque regional se deu mesmo registrando alta na passagem de abril para maio, quando a média havia sido de R$ 7,292

Leia mais

Com aumento na produção do etanol de milho, arrecadação de ICMS aumentou 221% nos últimos cinco anos, em MT

O salto na arrecadação tem relação direta com o aumento do parque industrial no Estado, voltado para verticalização da produção, especialmente do milho. No período analisado, de 2017 a 2022, a produção de etanol em Mato Grosso triplicou, passando de 1,49 bilhão de litros na safra 2017/18 para 4,07 bilhões de litros na última temporada, incremento viabilizado pela consolidação das indústrias de etanol à base de milho. O biocombustível à base de milho corresponde atualmente a 75% do volume total do etanol mato-grossense

Leia mais

Opinião: Nosso futuro previsível

Vou aproveitar só um dos pontos do artigo. O etanol. Mato Grosso produziu na safra passada 39 milhões de toneladas de milho. Em 2030, estimam-se 78 milhões. Até alguns anos, toda ela ia embora exportada a preço de commodities. Com o início de uma forte indústria de etanol de milho os cenários mudam completamente. O etanol vai pro mercado e deixa de subproduto material que vai para a alimentação animal e consequente industrialização. Fecha outra cadeia produtiva

Leia mais

Perspectiva de produção de etanol de milho chega a 4,5 bilhões de litros em MT

Conforme a entidade, a safra 2021/22, que se encerrou em abril, totalizou com a produção de 3,43 bilhões de litros de etanol. O volume de milho processado pelas usinas também deverá aumentar de 7,98 milhões de toneladas para 10,38 milhões de toneladas, alta de 30%.

Leia mais

Terceiro na oferta de etanol no País, MT é o único que deve ampliar produção do biocombustível

Dos mais de 4,34 bilhões de litros que deverão ser ofertados por Mato Grosso, 3,35 bilhões – ou 77% do total – terão como fonte primária, o cereal. Se o Estado é o terceiro produtor de biocombustível do Brasil, se torna líder quando se contabiliza apenas a produção a partir do milho. Considerando apenas o etanol de milho, o volume produzido no Estado deve crescer 12% em relação à safra passada, 2021/22

Leia mais

Oferta de etanol em MT deve chegar a 4,6 bilhões de litros na safra 2022/23

Atualmente, o Estado já é o maior produtor de etanol de milho do país e o terceiro no ranking geral, quando somada a produção de cana. Esse número é resultado da produção de 15 unidades produtivas que atuação em território mato-grossense. Essas plantas produziram em 2021/22 cerca de 4,07 bilhões de litros de etanol, com uma perspectiva de crescimento de quase 500 milhões de litros para o próximo ciclo

Leia mais

Com aumento da produção em MT, preço do etanol pode cair

O momento atual é oportuno para o setor, que estima aumento na produção de 500 milhões de litros de etanol em relação à safra anterior, provisionando 4,6 bilhões de litros do biocombustível para a safra 2022/23.

Leia mais

VBP do milho cresceu 108% nos últimos cinco anos; MT é destaque nacional

Mato Grosso é o estado com o maior VBP do milho no país, triplicando a valorização entre os anos de 2018 e 2022. Há cinco anos, o VBP era de R$ 14,55 bilhões. Considerando os preços médios de janeiro deste ano, o VBP está em R$ 43,74 bilhões. A alta mais significativa foi registrada a partir de 2020, depois de uma queda de cerca de R$ 4 bilhões entre 2015 e 2018

Leia mais

Mato-grossense FS é a 1ª produtora exclusivamente de etanol de milho associada à UNICA

De acordo com o presidente da UNICA, Evandro Gussi, a chegada da FS reforça a posição do etanol como uma solução de baixo carbono para mobilidade do presente e do futuro. “Produzimos energia do Brasil para o mundo e é bom saber que podemos contar com empresas que, assim como nós, têm em seu DNA a sustentabilidade”

Leia mais